JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 30 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Outono e inverno são estações ideais para cirurgias plásticas

No caso das cirurgias estéticas, a lipoaspiração está entre os procedimentos mais executados, representando 20% das 700 mil operações que ocorrem todo ano no Brasil

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WatsApp: 34 99777-7900

Última atualização: 05/06/2013 - 10:04:47.


Thassiana Macedo


Adriano Peduti ressalta que a lipoaspiração visa a retirar gordura localizada e não é uma cirurgia para emagrecer

O Brasil tornou-se um verdadeiro paraíso das cirurgias plásticas. Só no ano passado, foram realizados quase 700 mil procedimentos no país. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), no caso das cirurgias estéticas, a lipoaspiração está entre os procedimentos mais executados, representando 20%. Realizada com o objetivo de retirar as gorduras localizadas e modelar o contorno corporal, este procedimento proporciona resultados satisfatórios, que, com bons hábitos, como atividade física e uma alimentação balanceada, são mantidos por um longo período.

Ainda de acordo com a entidade, realizar este tipo de intervenção cirúrgica, no outono ou no inverno, é a melhor opção, já que o clima frio contribui para a diminuição do edema, além de proporcionar mais conforto na utilização de cintas cirúrgicas, malhas indispensáveis durante o pós-operatório. Para o cirurgião plástico Adriano Peduti, na verdade, não existe o tempo certo para a realização da plástica. O momento ideal é aquele em que a pessoa tem um tempo mínimo para a boa recuperação. “O que acontece é que, nesta época do ano, período de inverno, a procura é maior em função de alguns detalhes. O principal deles está relacionado ao conforto para lipoaspiração e cirurgia de abdome, que precisam do uso de cintas modeladoras, que é mais confortável no período frio. No verão, torna-se desconfortável, uma vez que a indicamos de 30 a 60 dias”, explica.
Ponto tão importante quanto este destacado pelo cirurgião está relacionado ao inchaço ou edema pós-operatório. “Quanto menor a temperatura, menor o inchaço e mais rápida vai ser a recuperação. Outro detalhe frequente aqui no Brasil é a procura nos meses de junho, julho e agosto por pessoas que estão se preparando para o verão. Isso porque normalmente recomendamos a não exposição solar, principalmente para a cicatriz, por um período de dois a seis meses. Por isso, as pessoas que operam nesse período vão poder desfrutar as férias de dezembro e janeiro, como praias e sol, com mais tranquilidade”, completa o especialista.
Recuperação. Antes de optar pela cirurgia plástica, é aconselhável conhecer o histórico do médico, a infraestrutura do local onde será realizada a operação, bem como estar preparada e com todos os exames em dia para que haja uma recuperação sem sustos. O cirurgião plástico lembra, ainda, que, no caso de quem faz a lipoaspiração, é preciso atenção às recomendações do pós-operatório, como o uso correto da cinta modeladora e a realização de sessões de drenagem linfática. “A lipoaspiração se presta a retirar a gordura localizada e não é uma cirurgia que visa o emagrecimento. Portanto, para quem está acima do peso, a recomendação é perder peso suficiente para que possamos, enfim, remover a gordura localizada”, ressalta Adriano Peduti. Ou seja, será eliminada aquela gordura difícil de perder com atividade física.
 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

Continua depois da publicidade

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia