JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 24 de junho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Raquel Ribeiro #FICADICA 06/01/2019

FINS E RECOMEÇOS

Eis que janeiro chegou e com ele um possível recomeço.
E todo recomeço se origina de um fim.
Uma história termina para a outra começar, uma janela se fecha para uma porta se abrir e o que parece ruim e amargo, como quase todo fim, torna-se doce e esperançoso com a possibilidade do novo.
Para seguir um novo caminho, para recomeçar são inevitáveis algumas mudanças, sair da zona de conforto, mexer no que não está bom, mas está indo.
Ai, que medo! Aliás, que pavor!
Os recomeços e os novos caminhos da vida não nos dão garantias, são apenas novas possibilidades.
São oportunidades de fazer, talvez o mesmo, de maneira diferente, em lugares diferentes, com gente diferente, ou nos mesmos lugares, com as mesmas pessoas.
Seria um cavalo arreado, passando na sua porta.
E já diz o ditado: cavalo arreado serve para ser montado.
Mas, e se o arreio escorregar para a barriga?
E se o cavalo galopar e me deixar no meio do caminho?
E se...
É tanto “e se” que você deixou de subir, de sentir o vento bater no seu rosto.
Deixou de andar por novos caminhos e de conhecer novas e incríveis paisagens.
O que não se pode é exatamente isso, achar que não somos capazes de mudar.
É mudar sim, adaptar-se ao novo sem perder a essência, sem se perder.
É descer do cavalo, dar uma ajeitadinha.
Ser gentil com ele, oferecer-lhe sombra e água ao longo do percurso, mas não deixar de se jogar no seu recomeço.
Que seja no trabalho, com os amigos, com a família ou com seu amor.
O importante é recomeçar, sem deixar que o medo seja maior que as descobertas do caminho e sem apagar a coragem e a vontade de acertar o fim.

TEMOS ALGO EM COMUM: A MARCHA 

E o assunto da semana em todos os salões de beleza, salas de espera, no ônibus, no cafezinho e nas redes sociais foi o arraso de primeira-dama que o Brasil ganhou. Sem falar de política, porque esta definitivamente não é uma coluna que trata desse assunto, vamos falar. Afinal, mulher adora botar reparo na outra; mesmo que esta esteja impecável, sempre tem um senão. E todos os sites e afins já noticiaram todos os detalhes sobre o vestido, então vamos aos senões.  O look, com certeza, foi clássico, certeiro, uma cor extremamente feminina, brincos discretos e clássicos, sapatos encapados no mesmo tecido do vestido, um primor. Os cabelos estavam quase perfeitos, loiros, macios e sedosos, bem hidratados, como devem ser, e o penteado, maravilhoso. Mas, venhamos e convenhamos, o cabelo, minha gente, para carro aberto tem que ser totalmente preso; não há cabelo meio preso que fique no lugar certinho depois de alguns minutos de desfile em carro aberto. O outro escorregão vai para a marcha. Ela, Michelle, marcha tanto quanto eu. Precisamos urgente frequentar uma aula de como andar de salto alto. ’Tá até bom que ela não caiu, apenas marchou, porque a última vez que me atrevi a subir em um salto, fiquei com uma botinha ortopédica por 20 longos dias e nunca mais me atrevi.

O QUE ELE VERDADEIRAMETE É 

Se ela fará a diferença, eu não sei, mas que ela será uma mulher realizadora isso está na cara. Desde a campanha venho falando que ela é mulher de realizar. Começou cedo e bem, deu um tom mais amoroso, meloso e acolhedor ao discurso mais firme e enfático do marido. O que me pareceu foi que a imagem de machão, durão, jamais será mudada e que os marqueteiros vão usar brilhantemente a estratégia de que a mulher inteligente e bem preparada consegue amolecer o coração do homem durão. Ou seja, ele será o pacote completo e perfeito. Enquanto ela, além de ajudar a melhorar a imagem do marido, mostrando quem ele verdadeiramente eu acredito que seja entre quatro paredes, de quebra vai arregaçar as mangas e trabalhar, coisa que toda e qualquer primeira-dama deveria fazer. E quando digo que começou cedo, não é só pelo belo look e pelo discurso pontual e pertinente que ela fez, é que Michelle já está no movimento do bem. Os vestidos usados por ela na posse serão leiloados e o dinheiro arrecadado será doado a instituições de caridade; isso sem contar que a estilista que desenhou o dress pode, sem dúvida, cobrar o triplo do que cobrava por um modelito desenvolvido por ela antes da posse. Michelle Bolsonaro, além de caridade de quebra, projetou e apresentou ao Brasil mais uma talentosa estilista.   

VALE A PENA

Há bem pouco tempo fui ao teatro assistir Monica Martelli, com a peça “Minha Vida em Marte”, e achei o máximo. Programa imperdível. A peça ganhou as telonas e está em cartaz em todos os cinemas nacionais, como já havia anunciado aqui, na coluna. O filme também é uma delícia de assistir. Entre a peça e o filme, fico com a peça, mas mesmo assim o longa ainda vale até repeteco. Assistiria de novo. No elenco, Monica Martelli conta com a ajuda de Marcos Palmeira, Marianna Santos e o hilário Paulo Gustavo. Juntos arrancam várias risadas do público durante o árduo dilema da personagem Fernanda entre salvar ou pôr fim em seu casamento. Para quem pretende aproveitar o domingão para ir ao cinema, uma superdica, sem querer separar meninos de azul e meninas de rosa, até agora não consegui entender por que, mas isso é fato. Todos os homens que estavam acompanhados de suas respectivas, ao saírem do cinema, tiveram a mesma fala: “um ótimo filme, mas não gostei muito”. E a D.R. começava a se instalar ali mesmo, no corredor de saída do cinema. Então, se você quer evitar a fadiga, vá com as amigas ou se prepare para uma pequena insatisfação masculina. Eita empoderamento feminino que anda revolucionando e bagunçando a vida de muito marmanjo por aí. 

SCHUMACHER 50

Esta semana, todas as homenagens foram para o talentoso e gigantesco Michael Schumacher, que completou na quinta-feira, 3, cinquenta primaveras. O ex-piloto, que não é visto em público desde que sofreu um grave acidente em dezembro de 2013, quando esquiava em uma pista em Méribel, no sul da França, conquistou cinco dos seus sete títulos correndo pela Ferrari. O piloto tem um lugar especial na equipe, principalmente porque nenhum piloto havia conquistado títulos nos 15 anos anteriores à sua chegada. Em 11 temporadas, de 1996 a 2006, o campeão alemão conquistou cinco títulos consecutivos, de 2000 a 2004, um feito ainda inédito, e a sua equipe venceu seis títulos consecutivos de construtores, de 1999 a 2004. A família mantém em total sigilo seu estado de saúde e preserva sua imagem, fazendo com que nós, fãs, tenhamos sempre a imagem do ativo e talentoso campeão. Entre as muitas homenagens que ele recebeu pelo mundo automobilístico, uma das mais especiais foi feita pela Ferrari, que organizou uma exposição em homenagem ao piloto alemão para celebrar o seu aniversário de 50 anos. A mostra está no Museu Ferrari, em Maranello, na Itália, e foi inaugurada dia 3 de janeiro, para coincidir com a data do seu nascimento. “Michael 50” revive as melhores temporadas do piloto, e os títulos que o tornaram o grande ícone do automobilismo. A mostra revela a contribuição fundamental de Schumacher para o desenvolvimento do GT de produção em seus anos em Maranello, seja como piloto ou como consulente. A exposição terá duração de alguns meses e fará uma retrospectiva do sucesso de Schumacher, celebrando o maior vencedor da história da Fórmula 1. Por aqui, vontade nível hard de passear por Maranello. 

 

A ONDA AGORA É PLANEJAR

Quem gosta de uma boa e velha agenda de papel para organizar o dia a dia, este ano, na hora de comprar, ficou bem balançado e em dúvida entre a tradicional agenda e os modernos e famosos planners. Em alta os planners estão com tudo e deixaram de ser artigo de luxo. As grandes marcas apostaram neles e as melhores papelarias e livrarias estão cheias de opções. Eles são agendas superelaboradas, com formatos mais fashions, adereços e estão fazendo a cabeça de quem tem uma vida corrida e cheia de compromissos. Os planners são capazes de organizar a vida pessoal e profissional de uma pessoa, com muito charme e critérios personalizados, de acordo com o dia a dia de cada um. Os valores de um planner variam de R$50,00 a R$500,00. Eu já estou no meu terceiro ano; amo, aprovo e não vivo sem. Vale pesquisar e achar o planner que cabe no seu dia a dia e no seu bolso.

SLIME FÉRIAS 

A receita de hoje para deixar as férias dos pequenos ainda mais divertidas é a febre do momento. O Slime! A meleca que é um verdadeiro fenômeno na internet. Crianças e adolescentes passam horas observando essa “geleca” supermaleável, que, além de ter cores incríveis, pode assumir diversos formados. Agora, cá entre nós, você já colocou a mão em um Slime? O negócio é gostoso de manusear e nada mais é do que uma massinha com aspecto viscoso, uma espécie de amoeba, ou de gelatina que conseguimos pegar, esticar e puxar, além de poder ter mil cores e brilhos. Se tiver tapete em casa, aconselho a fazer a receita longe dele. E, atenção, as receitas são muitas, mas de todas que testamos a que leva espuma de barbear me agrada mais, então vamos a ela:

Materiais

• 1 colher (sopa) de amaciante

•Espuma de barbear (o triplo da quantidade de cola)

• Corantes alimentícios

•1 colher (sopa) de água boricada

•1 xícara (chá) de cola branca

½ colher (sopa) de bicabornato de sódio

Passo a passo 

Em um refratário de vidro, despeje uma xícara de cola branca. Em seguida, adicione o amaciante e uma porção generosa de creme de barbear. Junte a água boricada, o bicabornato de sódio e o corante, até atingir a cor que você deseja. Caso você não tenha corante em casa, pode substituir por violeta genciana. Misture todos os ingredientes com uma colher, até formar uma massa que desgrude do recipiente.

CHÁ DA CIVILIZAÇÃO

A cada dia que passa, tenho acompanhado a gestação e o crescimento de muitos bebês. Além de estar na faixa etária de ser a tia do momento, meu trabalho com a organização de eventos me proporciona um contato direto com as mamães de primeira viagem. O que posso garantir e assinar em baixo é que o chá de apresentação era um evento que eu mesma já considerei luxo e que se torna cada dia mais essencial e indispensável na vida de mamães, papais e bebês. O chá de apresentação é literalmente VIDA. Recentemente, virei tia novamente e as visitas, por mais que sejam bem-vindas – porque são – muitas vezes tiram a rotina do prumo. Imaginem, vocês, a criança chega ao mundo, papai, mamãe e bebê estão se adaptando uns aos outros e em meio a um turbilhão de novidades, que por mais que sejam previstas, sempre surpreendem. Todos querem conhecer o mais novo membro da família, querem pegá-lo no colo, ter sua primeira foto com o baby, o que não tem nada de anormal nisso. Mas existem visitas e visitas, gente com total senso e gente que às vezes esquece o senso guardado no armário. Para isso, temos o chá de apresentação, que consegue em uma mesma hora e em um mesmo local apresentar a criança para toda a família e os amigos, sem estresse. Um evento com duração de no máximo 2 horas, com um lanche leve, conversas positivas, decoração minimalista e, o principal, preservando a intimidade da mamãe, do papai e do bebê. Resumindo, é sem dúvida uma excelente invenção, com uma função muito mais bacana que o chá de revelação, por exemplo. E se as vovós por ventura quiserem disputar a atenção, elas podem, cada uma, oferecer um chá, assim as turmas se dividem, o estresse é menor e os chás se tornam mais produtivos e prazerosos para todos. Não sei para você aí, mas para mim o chá de apresentação deveria entrar para as festividades obrigatórias de um ser que vem ao mundo, muito mais que o chá de revelação ou o chá de fraldas, garantindo a paz e o sossego na nova rotina do lar e se tornando a festa mais civilizada da vida de um baby.

A ONDA AGORA É PLANEJAR

Quem gosta de uma boa e velha agenda de papel para organizar o dia a dia, este ano, na hora de comprar, ficou bem balançado e em dúvida entre a tradicional agenda e os modernos e famosos planners. Em alta os planners estão com tudo e deixaram de ser artigo de luxo. As grandes marcas apostaram neles e as melhores papelarias e livrarias estão cheias de opções. Eles são agendas superelaboradas, com formatos mais fashions, adereços e estão fazendo a cabeça de quem tem uma vida corrida e cheia de compromissos. Os planners são capazes de organizar a vida pessoal e profissional de uma pessoa, com muito charme e critérios personalizados, de acordo com o dia a dia de cada um. Os valores de um planner variam de R$50,00 a R$500,00. Eu já estou no meu terceiro ano; amo, aprovo e não vivo sem. Vale pesquisar e achar o planner que cabe no seu dia a dia e no seu bolso.

 

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia