JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 12/10/2018

Foto/Paulo Lúcio


Coquetel de lançamento da JM Magazine 62 movimentou o Buffet Casablanca na noite dessa quarta-feira. Entre muitos outros, o presidente do Codau, Luiz Guaritá Neto, os empresários Matusalém Alves e Silvinho Rodrigues da Cunha e o prefeito Paulo Piau prestigiaram o evento

Asinhas de fora
Nem só o segundo turno das eleições majoritárias em Minas e no Brasil mobilizam os vereadores de Uberaba. Já foi dada a largada para corrida sucessória também na Câmara Municipal. Três postulantes à cadeira de presidente já estão em franca campanha. Entre os pares consta que o radialista e atual líder do governo, Almir Silva, tem a maior rejeição. E, nos bastidores, ele estaria confidenciando a alguns colegas que o prefeito Paulo Piau terá que lhe “pagar a fatura”, por ter aceito a liderança do governo...

Surfando na onda
Outro candidato à sucessão presidencial na Câmara, o vereador Ismar Marão certamente terá a força do tio, Heli Andrade, eleito deputado estadual com a maior votação da história de Uberaba. Marão coordenou a campanha de Heli, que, por sua vez, também recebeu apoio do prefeito. Obviamente, o Executivo precisará contar com o empenho de Heli Andrade na Assembleia a partir de 2019, por ser o único representante da cidade em BH. Não será surpresa se Piau vier a apoiar a candidatura de Marão, ainda que à distância.

O queridinho
Mesmo não tendo tio deputado, nem gozando da preferência do governo municipal, o vereador Samuel Pereira pode sair vitorioso na disputa pela presidência do Legislativo municipal. Pelo menos por enquanto ele se mostra o mais simpático entre os que votam: os vereadores.

Saúde em números
Por falar na Câmara, o secretário municipal de Saúde esteve lá na tarde passada, para prestação de contas quadrimestral da pasta, em audiência pública. Entre maio e agosto, o Estado arcou com apenas 5% do custo da saúde pública em Uberaba, despejando sobre o município a responsabilidade de bancar as despesas do setor. Relatório apresentado pelo secretário Iraci Neto revelou que a Prefeitura respondeu por 47,88% da receita da Saúde, ou o correspondente a R$36,2 milhões.

Repasses
Enquanto o Estado (leia-se governo Pimentel) repassou pouco mais de R$3 milhões à Saúde em Uberaba, a União mandou mais de R$35,5 milhões. Já pensou se não fossem os recursos federais, o que seria da saúde pública aqui dependendo dos repasses do Estado?

Jogo pesado
Ser o mais votado no primeiro turno está custando uma tremenda chateação ao candidato Romeu Zema, empresário bem-sucedido com base na vizinha Araxá. Enquanto era apenas uma terceira via de pouca visibilidade e atenção por parte da mídia, Zema passava à distância da artilharia dos seus adversários políticos e do desgaste público da sua imagem. Mas agora a história mudou. Todo dia se tem notícia sobre a vida pessoal e empresarial do candidato, seja nos veículos de comunicação, seja nas redes sociais.

Exposição excessiva
O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais determinou na tarde passada a suspensão da propaganda de Romeu Zema pregada em caminhões-baús da frota do Grupo Zema. O candidato também foi obrigado a se abster da veiculação de material impresso com sua imagem e nome nas lojas Eletrozema. Em caso de descumprimento, Zema estará sujeito à multa de R$50 mil por dia.

Opção imediata
Prefeito da vizinha Uberlândia, Odelmo Leão já anunciou oficialmente seu apoio à candidatura de Romeu Zema para governador de Minas.

Em dobro
Posicionado na primeira suplência do PR, o deputado Aelton Freitas poderá voltar à Câmara Federal no ano que vem. Embora não tenha conseguido os votos suficientes para lhe garantir um novo mandato, a cadeira de deputado poderá ser conquistada caso o próximo presidente da República aproveite um parlamentar do PR no seu governo. Caso essa hipótese se concretize, Uberaba passará a contar com dois representantes em Brasília: Franco Cartafina e Aelton Freitas.

Consolo
Se isso serve de consolo aos que estão chorando as pitangas pela perda de representatividade de Uberaba em Brasília, vale informar que a vizinha Uberlândia também elegeu um único deputado federal este ano.

Coincidências
Acredite se quiser: o jovem Doorgal Andrada (Patriota) e seu tio Toninho Andrada (DEM) disputaram cadeiras na Assembleia Legislativa de Minas este ano. O primeiro morou por muitos anos aqui, enquanto o pai exercia a magistratura na comarca. Elegeu-se vereador em BH, com uma votação espetacular. O tio, por sua vez, tem uma densa carreira política e fortes ligações com a cidade, sobretudo motivada pelo ensino universitário. Ambos receberam exatos 182 votos em Uberaba. Doorgal conseguiu se eleger. O tio não teve a mesma sorte.

Troca de comando
Passado o segundo turno das eleições, não será surpresa se houver um verdadeiro tsunami no comando dos partidos políticos em Uberaba. Espere só para ver...

Sucesso
Nova JM Magazine já está nas bancas. Aproveite o feriado para se deliciar com o conteúdo da revista que é a queridinha dos uberabenses. 

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia