JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Lídia Prata ALTERNATIVA 11/10/2018

Rescaldo das eleições
Alckmin chamando Doria de traidor por declarar apoio a Bolsonaro foi "fichinha" perto do que se ouviu na sessão plenária da Câmara Municipal de Uberaba, na terça-feira. Nos bastidores, o queixume foi generalizado contra a coordenação de campanha de Anastasia e Marcos Montes, por ter colocado os vereadores para escanteio na carreata da véspera da eleição. Os edis se sentiram desprestigiados e agora falam até em “pensar melhor” sobre quem apoiar no segundo turno...

Preto no branco
Mas o que chamou a atenção e causou espanto na sessão da Câmara foi a declaração da vereadora Denise Max. Ela disse, com todas as letras, que jamais quis ser deputada estadual e só aceitou sair candidata pelo PR para “ajudar o partido”. Declaração recebeu uma saraivada de críticas. Não faltou quem entendeu que a vereadora colocou os interesses do partido acima dos interesses da cidade, pois dividiu votos e “atrapalhou” a eleição daqueles candidatos que realmente estavam levando a sério a disputa por cadeira na Assembleia Legislativa mineira. Pegou mal.

Posição definida
A propósito, o presidente do Codau analisa o resultado das urnas no primeiro turno como eleição das mídias sociais. Mas também e principalmente, eleição de quem assumiu uma posição. Foi o caso, por exemplo, de Jair Bolsonaro, candidato que empunhou a bandeira da segurança pública desde o primeiro momento. Idem Heli Andrade, o xerife de Uberaba eleito deputado estadual com mais de 70 mil votos, assim como Renan Calheiros, que falou abertamente “sou Lula” e se reelegeu senador por Alagoas, e Ronaldo Caiado, declaradamente anti-PT, eleito governador de Goiás. Esse papo de neutralidade e de ficar em cima do muro custou caro a muitos candidatos bons, como no caso de Geraldo Alckmin, por exemplo.


“Tamo junto” – “Vou fazer todo o esforço para eleger Anastasia governador de Minas” – diz Luiz Neto, reconhecendo no tucano as qualidades políticas e de gestor público necessárias para colocar o Estado nos trilhos outra vez. “Como empresário, sei perfeitamente que o poder público é completamente diferente da iniciativa privada. No público, não basta o gestor querer fazer alguma coisa. É preciso que o Legislativo concorde e o Judiciário permita. Hoje é assim que funciona” – ressalta.

Sinal de alerta – “A vida inteira reclamamos de Uberlândia, que teve governadores muito atuantes e levaram a cidade vizinha a um crescimento extraordinário em Minas. Agora que temos a chance de fazer um vice-governador, não podemos desperdiçá-la” – ressalta o presidente do Codau.


Frente a frente
Primeiro debate entre Anastasia e Zema está marcado para hoje, às 22h, na Band. No domingo será a vez da TV Gazeta exibir o confronto entre os dois, a partir de 19h30. Nesse segundo turno, ainda estão previstos debates pela Rede TV!, na segunda, às 22h; SBT, dia 17, a partir de 18h; dia 21, na Record, às 22h, e, finalmente, na TV Globo, no dia 26, às 21h30. Se os candidatos comparecerem a todos esses debates será ótimo para os eleitores conhecerem melhor as propostas de cada um.

Palavras ao vento
Pelas redes sociais já circulam áudios atribuídos ao candidato Romeu Zema, campeão de votos no primeiro turno para governo de Minas. Entre outras, constam declarações de que ele não se considera preparado para o cargo. A conferir.

No bolso
Foi também pelas redes sociais que o prefeito Paulo Piau confirmou a liberação dos salários restantes aos servidores municipais nessa quinta-feira. Sem os repasses do Estado, o município está “raspando o tacho” para pagar o funcionalismo. Pois é. Se antes do primeiro turno o governador Fernando Pimentel já não cumpria sua obrigação com os municípios, agora, derrotado, é que não vai cumprir.

Apoio
Deputado Antônio Lerin conta que foi convidado a integrar o time de Romeu Zema no Triângulo Mineiro. O vice de Zema, Paulo Brant, é amigo pessoal de Lerin.

Que breu
Entradas da cidade continuam num breu danado. Enquanto não se resolve essa PPP da iluminação pública, os principais acessos das rodovias ao centro deixam muitos motoristas atônitos diante de tanta escuridão. Pra piorar, as placas indicativas de direção são pouco visíveis, quando existem. Nem parece que Uberaba existe...

Na corda bamba
Ocupante de cargo comissionado por indicação de partido político está na mira da Controladoria do Município. Andou “jogando conversa fora” e agora terá de provar os fatos, sob pena de perder a “boca” no serviço público.

Até que enfim
PSDB de Minas “Bolsonarou”. No fim da tarde dessa quarta-feira, o presidente do partido, Domingos Sávio, postou nas redes sociais o anúncio oficial da adesão à campanha do presidenciável Jair Bolsonaro. No vídeo, os dois políticos aparecem lado a lado, celebrando o apoio. Anastasia veio na sequência, também confirmando apoio a Bolsonaro. Detalhe: pelo menos no apoio ao candidato do PSL, os dois candidatos ao governo de Minas falam a mesma língua.

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia