JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Gisele Barcelos CHECKLIST MUNDO 08/07/2019

Ainda no clima de férias de julho, queria hoje falar daquela dúvida que bate para viajantes que, como eu, não curtem lugares mega lotados. Sou daquelas pessoas que tem pavor das hordas de turistas que tomam as ruas de Roma no verão europeu ou enchem as praias do Nordeste em janeiro. Então, preciso fazer um serviço de utilidade pública para ajudar quem deseja curtir os dias de folga longe da agitação.

As opções incluem até desvios de rota para quem já comprou passagem para destinos populares no Brasil e na Europa. Então, siga na leitura e encontre um cantinho especial para você!

Cumuruxatiba (BA)

Julho é inverno em boa parte do Brasil, mas isso não quer dizer que não dá para curtir um calorzinho e aproveitar praia com tranquilidade. Se você já comprou uma passagem para Porto Seguro (BA) e queria fugir dos outros muitos visitantes que tiveram a mesma ideia para julho, uma boa idéia pode ser seguir para Cumuruxatiba, ou apenas Cumuru para os chegados.

A pequena vila no litoral sul da Bahia tem um clima que lembra Caraíva, mas é menos conhecida e você não precisará se acotovelar com ninguém por um lugar ao sol.

O programa ideal é relaxar nas charmosas pousadas e tomar sol diante do mar esverdeado em qualquer uma das praias, todas muito bem mantidas. Para quem tem mais tempo, passeios de barco até a Ponta do Corumbau ou para ver as baleias-jubartes (julho a novembro) são de encher os olhos.

Praia de Grumari (RJ)

Se você está com embarque confirmado para o Rio de Janeiro, mas desanimado com o tumulto da orla carioca, Grumari pode ser a opção perfeita. A praia é silenciosa, limpa e bela. Para chegar, há agências que oferecem day tours e também transporte público.

Parte de uma reserva ambiental importante da região da Barra da Tijuca, Grumari compõe o roteiro de praias selvagens do Rio junto com as praias do Secreto, Prainha e Abricó. O mar de água cristalina é um lugar perfeito para ter contato com a natureza.

Santa Catarina e Espírito Santo

Se sua proposta em julho é aproveitar o frizonho da serra e quer opcões menos cheias do que as de São Paulo, Rio e Rio Grande do Sul, pense na Serra do Rio Rastro (foto), em Santa Catarina, ou na combinação de Domingos Martins com Pedra Azul, no Espírito Santo.

Com muitas matas e cachoeiras, os dois destinos oferecem vistas de tirar o fôlego, a quietude das serras e também uma gastronomia de dar água na boca.

Na Serra do Rio do Rastro fica uma das estradas mais espetaculares do mundo, que dá acesso ao Morro da Ronda. No ponto mais alto fica um mirante, de onde é possível visualizar todas as curvas da estrada em meio à mata nativa, antes de seguir para desbravar os cânions da região.

Já Domingos Martins preserva o charme da cultura européia através das construções típicas e das festas folclóricas, mas com um toque de ecoturismo com piscinas naturais, belas cachoeiras e trilhas perfeitas para o trekking. Rapel, rafting e bóia-cross também são praticados no entorno da cidade e da reserva.

Porto (Portugal)

Está com passagens compradas para Portugal e quer fugir da badalação de Lisboa? Pegue um carro ou trem para Porto. Ainda que esteja entre os principais destinos de quem visita Portugal, não é a primeira opção e oferece mais paz de espírito. Lá você vai ter uma boa quantidade de história, restaurantes tão bons quanto em Lisbia e um ar mais cool, reforçado por lojas fofas e descoladas como A Vida Portuguesa, Feeting Room e a Oliva & Co, em que se encontra tudo o que pode ser feito do azeite português - e até pequenas oliveiras, se sua bagagem permitir. A estação de trem São Bento e o Mercado do Bolhão também são imperdíveis.

Se puder, dê um pulo em Matosinhos, uma cidade à beira-mar a 20 minutos do centro, onde os restaurantes grelham sardinhas ao ar livre para serem degustadas com vinho branco gelado, em mesas na calçada. Inclusive a várias pequenas cidades portuguesas ao redor de Porto que valem passeios bacanas para dar um upgrade no seu roteiro.

Carmelo (Uruguai)

Se você quer conhecer vinícolas e contar algo novo para a galera quando voltar de viagem, então Carmelo é uma opção menos conhecida e menor que Mendoza, um dos principais destinos de vinhos dos brasileiros.

A 70km de Colônia do Sacramento, no Uruguai, essa cidadezinha tem oito vinícolas e um quê de Toscana, com suas oliveiras, parreiras, moitas de lavanda e alecrim. Dá para ficar hospedado em uma delas, a Narbona, com apenas oito suítes muito bem decoradas com o discreto charme uruguaio. Ou à beira do Rio da Prata, onde há um resort romântico e luxuoso. Azeites e queijos de produtores locais estão entre as atrações gastronômicas.

Veja outras opções de viagem nessas (e em todas as outras) férias: viagens kids e viagens de carro.

*Gisele Barcelos é uma jornalista viajante, que adora pesquisar e montar roteiros para aventuras pelo Brasil e exterior. Além de escrever sobre política no Jornal da Manhã, é autora do blog Checklist Mundo, onde compartilha suas andanças e experiências pelo mundo afora.

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia