JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 26 de maio de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Paulo Fernando Borges

Conselho Municipal de Segurança defende aumento do efetivo das polícias

Ainda que se trate de uma insegurança subjetiva, para o secretário-executivo do Conselho de Segurança Pública de Uberaba, Wellington Cardoso, a cidade não pode ser considerada segura. Para ele, não existe nenhuma cidade segura no Brasil.

Para Cardoso, o aumento dos efetivos das Polícias Militar e Civil deveriam ser prioridades. “Hoje, nem 20% dos crimes são apurados, já que o volume dos casos é muito grande e o pessoal para realizar esse trabalho é pequeno. Assim, a apuração acaba sendo lenta, com a perda de detalhes importantes para elucidação de crimes”, afirma, lembrando que apesar de o trabalho da Polícia Militar ser digno de elogios, o baixo número de militares para atender uma cidade com a população de 300 mil habitantes dificulta o combate ao crime. “É evidente a dedicação dos PMs, que trabalham muito mais que as seis horas diárias e, muitas vezes, sem as condições ideais. Mas há muito o que se fazer para melhorar esse quadro”, completa. [confira enquete na página 7 sobre a segurança pública]

Lei da Fiança. Para Wellington, a aprovação da Lei beneficia o infrator a agir com mais liberdade. “Essa história de que réu primário não é marginal precisa ser discutida. Dizer que um indivíduo preso porque roubou um botijão de gás não mereça ser preso é complicado. Vai dizer isso para quem teve o botijão roubado”, diz.

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia