JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de maio de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Cláudia Feres Garcia

Mamma Mia!

O musical apresentado na semana passada e com apresentação neste sábado pelos alunos do Colégio Dr. José Ferreira, baseado nas canções do grupo pop sueco ABBA, nos faz repensar no jargão da contemporaneidade de que jovens estão cada vez menos comprometidos com a própria vida. A maior queixa que ouvimos com relação a essa geração é que eles dificilmente demonstram interesse pelas atividades e, de maneira mais difícil ainda, levam a cabo suas responsabilidades. O desafio de envolvê-los, motivá-los, engajá-los e comprometê-los exige dedicação. Os jovens artistas que participam do musical “Mamma Mia”, por todo o envolvimento que demonstram em cada música, em cada cena, nos fazem acreditar que é possível pensarmos em um futuro com seres humanos melhores. É possível construir a identidade dos jovens a partir de pessoas que acreditam no potencial do retorno que eles podem nos proporcionar. Muitas pessoas que assistiram ao musical sentiram-se encantadas com tamanho comprometimento e seriedade daqueles que se dedicaram dias a fio para nos proporcionar momentos de alegria. A contribuição desses jovens artistas para tornar a vida do seu próximo melhor, contagia. Ser um jovem adolescente hoje não é nada fácil, pois há uma exigência cada vez maior no que diz respeito ao sucesso. É mais difícil exigir objetivos do jovem numa época pautada na velocidade das informações, das comunicações, do ciberespaço, das imagens, do fastfood, com tudo entregue à mão e imediatamente facilitado. Há quem ache que esta é uma geração perdida, mas perdidos estarão os adultos se não compreenderem que os jovens precisam da solidez dos valores. É preciso que existam mais pessoas que acreditem na potencialidade dos jovens. Assistam “Mamma Mia” e entenderão que muitas vezes são eles que nos dão lições de vida.

(*) Professora universitária

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia