JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de maio de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Cláudia Feres Garcia

O espaço da bagunça

Indignação é o que sentimos diante da baderna “‘institucionalizada” de jovens - uberabenses ou não, estudantes ou não - no espaço público no entorno e nos postos de combustíveis. Os sons vindos dos carros, dos gritos, das brigas, das garrafas sendo quebradas e os sons do desrespeito confundem-se. O espaço público como ruas, praças, avenidas, devem servir à população no exercício da liberdade de ir e vir, prerrogativa de todos, e não só de pessoas que parecem não ter o que efetivamente fazer no outro dia. Uberaba está se tornando uma cidade referência da insegurança. Ouvi um uberabense, que mora em outra cidade, dizer que não suportaria voltar para cá e aqui construir a sua família, em virtude da falta de perspectivas de melhoras, nesse sentido. O descaso das autoridades públicas e o interesse privado dos donos de estabelecimentos comerciais, não podem ser maiores que o interesse da população de terem um justo direito ao descanso. As madrugadas de quinta, sexta, sábado são “madrugadas do terror”. Não se dorme mais. Será que estão todos certos e só alguns outros, incomodados com tanta violência, errados? A hospitalidade da nossa Uberaba aos nossos muitos estudantes de fora que depositam aqui toda a sua formação profissional e emocional, tem se esvaecido. Temos que tomar providências urgentes. Não podemos deixar que a nossa cidade se degrade em face da bagunça de poucos.

 

(*) Professora universitária e agente literária

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia