JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

Coluna do Baleia: GP DA AUSTRÁLIA

Nunca um piloto australiano conseguiu um lugar no pódio

23/03/2019 - 09:06:15. Última atualização: 23/03/2019 - 09:07:45.

NA PRIMEIRA etapa de 2019 fomos blindados com uma surpreendente pilotagem de Valteri Bottas, quando todos esperavam uma massacrante vitória de Lewis Hamilton devido ao desempenho na classificação de sábado.

Egoísta. O finlandês da Mercedes tomou a ponta antes da primeira curva, empreendeu um ritmo forte e só aliviou quando já somava 25 segundos de vantagem para seu mais próximo oponente. Além da vitória, ainda marcou a melhor volta no final. Levou 1 pontinho a mais.

Carrancudo. Lewis não conseguia esconder a cara de decepção. Falou que foi ótimo para a equipe e blá-blá-blá. Porém ficou nítida sua insatisfação pelo resultado final. Serviu de consolo sua raça para manter o segundo posto em relação a Verstappen.

Decepção vermelha. Vettel, depois da corrida, tinha uma cara de paisagem. Os carros vermelhos foram outra grande surpresa no fim de semana. De campeão nos testes de inverno a um resultado fora do pódio, o quarto posto de Vettel ainda foi conquistado pela velha mania da Ferrari de favorecer o número um da equipe.

Historinha. Na pré-temporada, os vermelhos espalharam ao vento a balela de que nesta temporada não haveria ordens de equipe a favor de qualquer um de seus pilotos. Não dá para entender a mente desses caras. Logo na primeira corrida do ano já fazem isso...

Se mostrando. A corrida de Max Verstappen foi das melhores. Como sempre, ele ataca o tempo todo. A maneira como conseguiu ultrapassar Vettel foi surpreendente também. Numa pista onde ultrapassar é um martírio, Max, humilhantemente, ultrapassou o alemão por fora. Para não deixar de ser ele, mais uma vez se empolgou e deu saidinha de pista. Porém é gostoso vê-lo em ação.

O outro. O novato da Red Bull não conseguiu um bom final de semana. Terminou fora dos pontos e ainda teve de ver uma Toro Rosso na sua frente. Na verdade, Pierre Gasly tentou realizar uma ultrapassagem para cima de Kvyat por mais de vinte voltas.

Azar caseiro. Para azar da grande torcida australiana, Daniel Ricciardo não se deu bem em casa. Na classificação, perdeu para o companheiro de equipe. Na largada, tentou uma manobra por fora e encontrou uma boca de lobo quando passava na grama, destruindo sua asa dianteira e todas as chances de pontuar em casa.

Coisas da etapa australiana. Nunca um piloto australiano conseguiu um lugar no pódio. Outra sina do GP australiano é a de que na maioria das vezes o piloto que ganha a corrida lá não consegue se tornar campeão. Pela lógica, esse ano também vai ser assim.

Para pensar. Na abertura do Mundial de Motos, vimos uma corrida que só foi decidida na linha de chegada, e na abertura da F1 vimos o primeiro chegar com 20 segundos de vantagem para o segundo. Mesmo com a mudança do regulamento para melhorar as ultrapassagens, a corrida de abertura foi um marasmo. Alguma coisa precisa ser feita para tornar as corridas melhores. As pistas travadas também deveriam sofrer modificações para facilitar as ultrapassagens.

Um ótimo fim de semana!!!

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia