JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 22 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Conferência discute reforma psiquiátrica

Estiveram presentes estudantes, profissionais de saúde e usuários dos centros de atenção psicossocial voltados a portadores de transtornos mentais.

Última atualização: 18/05/2010 - 09:02:52.

Hoje é o Dia da Luta Antimanicomial, por isso a Fundação Gregório F. Baremblitt e a Associação de Usuários Familiares e Trabalhadores da Saúde Mental promovem até dia 27 atividades vinculadas à Semana de Luta Antimanicomial. A abertura aconteceu ontem, com conferência que discutiu as alternativas da reforma psiquiátrica. Estiveram presentes estudantes, profissionais de saúde e usuários dos centros de atenção psicossocial voltados a portadores de transtornos mentais.

Segundo a psicóloga e presidente da Fundação Gregório Baremblitt, Maria de Fátima Oliveira, há 23 anos o movimento de luta antimanicomial busca o envolvimento das pessoas através do esclarecimento da sociedade sobre as doenças e transtornos mentais. “Isto porque determinadas doenças não causam preconceito na sociedade e sabemos que a doença mental está cercada de mitos e até acontecimentos reais que levam à exclusão. Para se ter uma ideia disso, 97% das pessoas com algum transtorno mental têm diferenças, mas não oferecem risco para si ou para os outros”, destaca.
 
Segundo a psicóloga e conferencista Marta Zappa, entre os principais pontos da luta antimanicomial estão o tratamento baseado no vínculo humano entre paciente e profissional, o combate à precariedade do trabalho dos profissionais de saúde e a falta de médicos, enfermeiros e servidores sociais. E, ainda, o acompanhamento das universidades diante da realidade e das necessidades das pessoas com transtornos mentais; a falta de políticas públicas que possibilitem acesso ao tratamento, cultura e emprego, e combate à injustiça social estruturada nos hospitais psiquiátricos fechados.
 
Passeata. Hoje acontece a tradicional passeata pelas principais ruas de Uberaba. A concentração será a partir das 9h, na Fundação Gregório F. Baremblitt, localizada na rua Capitão Domingos, 418, bairro Abadia, e o percurso até o pátio do Mercado Municipal, onde haverá manifestação pública, com apresentação artística do grupo Axé Uai, alunas da Supam e artistas convidados. As atividades se encerram com a exibição de dois filmes, das 19h às 22h, no anfiteatro D56 da Uniube. No dia 21, será O Solista, sobre saúde e a doença mental, e no dia 27, Preciosa, enfocando a violência sexual contra as crianças. Informações pelo telefone 3333-0906 ou pelo e-mail

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia