JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Tratamento de prematuros requer cuidados especiais

Levantamento do Ministério da Saúde revela que 9,2% dos nascimentos registrados no Brasil são de bebês prematuros

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 14/02/2016 - 18:46:39.

Levantamento do Ministério da Saúde revela que 9,2% dos nascimentos registrados no Brasil são de bebês prematuros, com menos de 37 semanas de gestação.
De acordo com a chefe da UTI Neonatal e Pediátrica do Hospital de Clínicas da UFTM, Eliene Machado de Freitas Félix, prematuros precisam receber cuidados especiais. “Os nascidos entre 34 e 36 semanas podem ser direcionados para ganho de peso, com o estímulo da amamentação do neonato e tratamento de doenças que não demandam cuidados intensivos, como a icterícia, que é tratada com ‘banho de luz’. Antes da alta, a mãe é treinada a administrar cuidados, como a troca de fraldas e o banho”, frisa.
Os casos direcionados para a UTI Neonatal são aqueles considerados de maior complexidade, ou seja, quando o bebê possui menos de 1,5 quilo ou idade gestacional inferior a 34 semanas, anóxia, infecções graves, malformações, entre outras ocorrências que configurem risco de morte. O setor possui 20 leitos, sendo 16 credenciados para neonatos e quatro para cuidados pediátricos, e recebe, por ano, 330 pacientes oriundos dos 27 municípios da região Triângulo Sul. Cerca de 240 desses pacientes são recém-nascidos, sendo 70% deles prematuros.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia