JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 22 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Cirurgias e deficiência de iodo podem causar hipotireoidismo

A endocrinologista Fernanda Magalhães alerta que a deficiência de iodo na alimentação pode ocasionar a formação de nódulos

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 07/02/2016 - 18:53:14.

A tireoide é uma glândula que tem atuação sobre órgãos importantes, no crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, no peso, na memória e concentração, bem como no humor e controle emocional. É fundamental estar em perfeito estado de funcionamento para garantir o equilíbrio do organismo. É o que explica a endocrinologista Fernanda Magalhães.

“O principal hormônio produzido pela tireoide é o T3, pois 90% do iodo ingerido na alimentação é captado pela glândula e faz parte da formação do hormônio. Na área em que nós vivemos, como na maior parte do Brasil, temos uma grande deficiência de iodo, por isso na década de 1960 tornou-se obrigatória a iodação do sal refinado. A quantidade de iodo no sal é suficiente para promover o funcionamento da glândula”, afirma a médica.
Fernanda ressalta que a deficiência de iodo na alimentação pode ocasionar a formação de nódulo também conhecido como bócio ou papo, cujos sintomas são cansaço, dificuldade de aprendizado, queda de cabelo, unhas quebradiças, intestino preso etc. “Tem hipotireoidismo o indivíduo que não produz o hormônio tireoidiano de forma adequada. A principal causa desse problema é a tireoidite crônica, uma doença autoimune, mas também pode ser ocasionado por cirurgia e tratamentos com irradiação”, completa.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia