JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 22 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Agentes denunciam manipulação para camuflar risco de epidemia

Grupo afirma que o trabalho de coleta do LIRAa já foi encerrado e existem áreas com 8% de infestação

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 17/01/2018 - 10:51:08.

Atualizada às 10h28, com entrevista do diretor de Vigilância em Saúde, Nelson Rannieri, concedida à Rádio JM nesta manhã

Arquivo


Maria José de Freitas, presidente do Conselho Municipal de Saúde, afirma que o caso está sendo analisado

Agentes de zoonoses denunciam manipulação de dados do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) para camuflar nível alto de infestação do mosquito em Uberaba. Os funcionários acionaram até o Conselho Municipal de Saúde para cobrar esclarecimentos da Prefeitura. No material encaminhado ao conselho, os agentes contestaram a informação da Secretaria de Saúde de que o levantamento não foi concluído por causa das chuvas.

O grupo afirma que o trabalho de coleta do LIRAa já foi encerrado nos bairros e existem áreas com 8% de infestação, o que representa situação de emergência, com risco de epidemia. Com isso, teria sido dada determinação para refazer a vistoria nos pontos críticos. “O Departamento de Controle de Zoonoses, por orientação superior, está tentando camuflar o resultado para a população e para os órgãos competentes”, continua o texto. Ainda na denúncia, os agentes apontam que o alto índice de infestação se deve ao corte de várias ações para controle do mosquito Aedes aegypti. “Umas delas é o ‘fumacê’, entre outras ações que a chefia superior se recusou a desenvolver”, acrescenta o texto.

A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Maria José de Freitas, afirma que o caso está sendo analisado pelos conselheiros e adianta que o secretário municipal Iraci Neto será chamado para dar explicações. Segundo ela, a convocação será feita hoje para que o titular da pasta compareça à primeira reunião do conselho, na próxima semana.

Apuração. Em entrevista à Rádio JM nesta manhã, o diretor de Vigilância em Saúde, Nelson Ranieri, afirmou ser uma denúncia infundada e informou que a secretaria ainda trabalha para chegar ao resultado final do LIRAa, justificando, também, que quando os dados ficam prontos, eles são conferidos pela Secretaria de Estado da Saúde, o que descartaria qualquer chance de fraude. Mas Rannieri afirma que os resultados da apuração criteriosa da denúncia dos agentes serão amplamente divulgados, tendo em vista a transparência.

Leia também:

PMU confirma tendência de aumento; resultado geral não está pronto

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia