JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Presidente do Sticmu disse ser necessárias mudanças no setor da construção civil, mas descarta possibilidade de greve

Última atualização: 25/03/2015 - 15:44:48.

O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e na Construção Imobiliária de Uberaba (Sticmu), José Lacerda Sobrinho afirmou hoje durante entrevista à Rádio JM que não acredita na paralisação total da obra na planta de amônia da Petrobras. O trabalho no setor da construção civil também foi abordado na entrevista concedida ao programa Linha Aberta.

Segundo o presidente, o avanço do diálogo dos sindicatos foi pequeno em relação às reivindicações. É necessário regulamentar o trabalho de produção e da remuneração dos trabalhadores da Construção Civil, para poder negociar o reajuste no piso salarial.

A equação de produção com a remuneração é a principal reivindicação das representações, pois, de acordo com José Lacerda, o trabalhador deixa de receber diversos benefícios por falta do registro na carteira de trabalho. “O piso salarial que o trabalhador tem hoje em sua carteira, não reflete efetivamente”, explica.

Sobre a possibilidade de greves no setor, Lacerda disse não ver vantagem na paralisação dos trabalhadores do setor. Ainda foi falado sobre a demissão de mais de 400 trabalhadores que prestavam serviço na fábrica de amônia e como o sindicato tem agido diante desta situação.

A entrevista completa você pode conferir acessando os podcasts abaixo

José Lacerda fala à Rádio JM - Parte 1

José Lacerda fala à Rádio JM - Parte 2

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia