JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Consultoria indica a sindicatos alternativas para salvar Ipserv

Consultoria deverá identificar cinco propostas para a recuperação do instituto, que pode começar a operar no vermelho a partir de 2026

22/10/2018 - 23:03:24. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 22/10/2018 - 23:04:04.

Contratada por sindicatos que representam o funcionalismo municipal, consultoria apresentou ontem por videoconferência a primeira parte dos estudos para o reequilíbrio financeiro do Ipserv (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais). A consultoria deverá identificar cinco propostas para a recuperação do instituto, que pode começar a operar no vermelho a partir de 2026. Ontem, os dois primeiros cenários de recomposição do Ipserv foram mostrados aos sindicalistas.

De acordo com o presidente do SSPMU (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba), Luís Carlos dos Santos, a previsão é que o restante dos estudos seja concluído dentro de uma semana para a apresentação final aos sindicalistas. Santos adianta que um dos possíveis cenários exclui o servidor do reajuste da alíquota e preserva as finanças do Instituto. Ainda sem dar detalhes, o dirigente sindical afirma que essa proposta deve garantir a estabilidade do Ipserv por um longo período.

De acordo com Luís Carlos, a consultoria paralela foi contratada para buscar alternativas para proteger o servidor e mostrar que existem outras possibilidades de alcançar o equilíbrio financeiro do Ipserv sem penalizar a categoria. O resultado será discutido posteriormente com a Prefeitura e o instituto para definir o modelo que será utilizado para a revisão do plano de custeio. 

Desde o início do ano os três sindicatos se uniram contra a proposta inicial feita pelo Ipserv e governo municipal de reajuste na alíquota, de 11% para 14%, para o funcionalismo, com objetivo de resolver o déficit financeiro e atuarial do Instituto. Devido à resistência da categoria, o município recuou do projeto.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia