Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Thassiana Macedo - 27/02/2016

Deciso da Justia reacende debate sobre os limites de plantio de cana

Compartilhar:

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) reacendeu discussão política de quase uma década sobre a limitação do plantio de cana-de-açúcar no município de Uberaba. O ministro Gilmar Mendes julgou improcedente recurso extraordinário com agravo contra Ação Direta de Inconstitucionalidade, impetrado pela Prefeitura de Uberaba.

A ação foi iniciada com denúncia popular protocolada no Ministério Público Estadual pelo ambientalista Carlos Marcos Perez Andrade, em 13 de dezembro de 2007, visando ao cumprimento do Plano Diretor (Lei Complementar Municipal nº 359/2006) que proibia o plantio de cana-de-açúcar, respeitada a distância mínima de três mil metros a contar do limite da zona urbana, bem como o cumprimento da Lei Orgânica que estabelecia o limite de 10% do total da área do município para o plantio da cultura. O documento contou com 300 assinaturas.

No entanto, em 18 de dezembro de 2008, a Câmara Municipal aprovou a Lei Complementar nº 397, proposta pelo então prefeito Anderson Adauto, revogando o dispositivo que limitava o plantio de cana. A denúncia popular gerou representação feita pelo promotor de Meio Ambiente, Carlos Alberto Valera, à Procuradoria Geral de Justiça, a qual propôs uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) perante o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) por ferir aos princípios do art. 225 da Constituição Federal e 214 da Constituição Estadual. Em 2014, por unanimidade, a corte mineira julgou inconstitucional a Lei Complementar nº 397/2008.

Para Carlos Perez, agora é preciso saber qual foi o impacto gerado pelo plantio de cana-de-açúcar e reforçar o debate sobre o assunto, propondo a criação de um cinturão verde em torno do perímetro urbano e que o produtor rural seja pago para realizar a recuperação e recomposição do meio ambiente.

Em nota, o procurador-geral do Município, Paulo Salge, afirma que está ciente da situação e esclarece que a decisão do Supremo está sendo observada e que o município tem feito todos os esforços para atender à determinação. Ele informa ainda que já existe Ação Civil Pública que tramita na comarca abordando esta situação de plantio e lá o processo está em fase de perícia, onde se constatará se o que está previsto em lei está sendo efetivamente observado, o que é também a tônica do município. Ele reforça que o município tem atuado firme no que tange à sustentabilidade.



OUTRAS NOTCIAS


Parlamento Jovem realiza etapa com alunos das escolas no Legislativo local (29/06)
Sistemas digitais foram promessas eleitorais de 83% dos prefeitos (29/06)
TCE promove encontro tcnico sobre polticas de educao (29/06)
Vereadores pedem explicaes sobre o grande nmero de pedintes na cidade (29/06)
Cerimonial reconhece o local para organizar evento de inaugurao (29/06)
Gestora do Hlio Angotti nada fala sobre parceria com Uniube (29/06)
TRE amplia atendimento para biometria com abertura de 2 central na cidade (28/06)
Uberaba includa em nova lista para receber mdicos vindos de Cuba (28/06)
Cmara realiza s quatro sesses no ms de agosto e ter LDO e secretrio da Sade (28/06)
Funepu anuncia abertura de seleo para contratar profissionais (28/06)
Sindicato discute com tcnicos o excesso de horas de radiologistas (28/06)
Uniube confirma negociao sobre a gesto do Hospital Regional (28/06)
Acio Neves pede ao STF permisso para manter contato com a irm (28/06)
Relator do TCU recomenda aprovao das contas das gestes de Dilma e Temer (28/06)
Vereadores querem a retirada de prdios ocupados da relao prevista para leilo (27/06)
Prefeitura contratar consultoria para acompanhamento da apurao do VAF (27/06)
Janot denuncia Temer ao Supremo sob acusao de corrupo passiva (27/06)
Titular da Sade diz que vai Cmara falar do convnio da Funepu nas UPAs (27/06)
SSPMU denuncia excesso de horas trabalhadas por tcnicos em radiologia (27/06)
Secretrio garante para julho a licitao do plano de sade (27/06)




Boulevard Mall Edson Prata - novo
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Dois acidentes com vtima fatal em uma semana na BR-262 trouxeram tona velha reivindicao dos moradores do entorno sobre passarela entre os bairros Gameleiras 3 e Valim de Melo. Na sua opinio, ela resolveria o problema?




JM FORUM
Recente aprovao de lei que libera a venda de emagrecedores e inibidores de apetite gera polmica. Mesmo sendo boa opo ao tratamento contra a obesidade, alguns especialistas apontam os riscos potenciais de dependncia e males cardiovasculares, entre outros. Qual a sua opinio sobre o assunto?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017