Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Thassiana Macedo - 27/02/2016

Deciso da Justia reacende debate sobre os limites de plantio de cana

Compartilhar:

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) reacendeu discussão política de quase uma década sobre a limitação do plantio de cana-de-açúcar no município de Uberaba. O ministro Gilmar Mendes julgou improcedente recurso extraordinário com agravo contra Ação Direta de Inconstitucionalidade, impetrado pela Prefeitura de Uberaba.

A ação foi iniciada com denúncia popular protocolada no Ministério Público Estadual pelo ambientalista Carlos Marcos Perez Andrade, em 13 de dezembro de 2007, visando ao cumprimento do Plano Diretor (Lei Complementar Municipal nº 359/2006) que proibia o plantio de cana-de-açúcar, respeitada a distância mínima de três mil metros a contar do limite da zona urbana, bem como o cumprimento da Lei Orgânica que estabelecia o limite de 10% do total da área do município para o plantio da cultura. O documento contou com 300 assinaturas.

No entanto, em 18 de dezembro de 2008, a Câmara Municipal aprovou a Lei Complementar nº 397, proposta pelo então prefeito Anderson Adauto, revogando o dispositivo que limitava o plantio de cana. A denúncia popular gerou representação feita pelo promotor de Meio Ambiente, Carlos Alberto Valera, à Procuradoria Geral de Justiça, a qual propôs uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) perante o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) por ferir aos princípios do art. 225 da Constituição Federal e 214 da Constituição Estadual. Em 2014, por unanimidade, a corte mineira julgou inconstitucional a Lei Complementar nº 397/2008.

Para Carlos Perez, agora é preciso saber qual foi o impacto gerado pelo plantio de cana-de-açúcar e reforçar o debate sobre o assunto, propondo a criação de um cinturão verde em torno do perímetro urbano e que o produtor rural seja pago para realizar a recuperação e recomposição do meio ambiente.

Em nota, o procurador-geral do Município, Paulo Salge, afirma que está ciente da situação e esclarece que a decisão do Supremo está sendo observada e que o município tem feito todos os esforços para atender à determinação. Ele informa ainda que já existe Ação Civil Pública que tramita na comarca abordando esta situação de plantio e lá o processo está em fase de perícia, onde se constatará se o que está previsto em lei está sendo efetivamente observado, o que é também a tônica do município. Ele reforça que o município tem atuado firme no que tange à sustentabilidade.



OUTRAS NOTCIAS


Contas do primeiro ano de governo de Pimentel vo para anlise da Assembleia (17/10)
Passe escolar com desconto para cursos profissionalizantes barrado (17/10)
Executivo encaminha projeto de protocolo e CMU mantm veto (17/10)
Participantes de audincia cobram mais alternativas para abastecer a cidade (17/10)
PMU lamenta uso do Poder Judicirio e fala em condenao prvia (17/10)
Ao popular pede o afastamento do secretrio de Governo do cargo (17/10)
Justia confirma a inconstitucionalidade da Lei que autorizava a terceirizao da sade (16/10)
MPF pede afastamento cautelar do ministro da Sade devido disputa da Hemobrs (16/10)
Irmos Wesley e Joesley Batista viram rus por manipulao de mercado (16/10)
Aciu participa da feira e oferecer suporte e servios aos associados (16/10)
ExpoCigra ter Startup Talks com talkshow e palestra de Fbio Veras (16/10)
Denise cobra cumprimento de lei que prev plstica para mulheres vtimas de violncia (16/10)
Cmara aprecia veto ao projeto que prev protocolo para vagas em Cemeis (16/10)
Codau realiza audincia pblica para discutir projeto de represa (16/10)
Tribunal de Contas da Unio intima prefeituras a entregarem informaes (15/10)
Para secretrio, ainda cedo para comemorar resultados do VAF (15/10)
Tribunal Superior Eleitoral distribuir aos partidos recursos do Fundo Eleitoral (15/10)
Com reforma poltica, Caio Narcio e MM tero de reduzir campanhas (15/10)
Licitao do georreferenciamento ser retomada somente em 2018 (15/10)
49% dos eleitores j fizeram cadastramento biomtrico (14/10)




EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Petrobras divulgou recentemente novos aumentos para o gs e tambm para os combustveis. Porm, o que se viu na prtica foram aumentos muito superiores s alquotas divulgadas pela estatal, deixando o consumidor preocupado. Na sua opinio, quem deve fiscalizar esses aumentos?








JM FORUM
Vereadores encaminharam ofcio ao governo estadual requerendo a instalao de mais cmeras do Olho Vivo nas imediaes da praa Frei Eugnio, no centro, e na avenida Ablio Borges de Arajo, na Abadia. Voc acredita que esses so pontos onde, de fato, h necessidade de instalao de monitoramento?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017