JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Na Petrobras, Piau discute preços dos combustíveis em Uberaba

Prefeito quer saber por que em Uberaba os produtos são mais caros que em Uberlândia, o que surpreendeu representantes da petrolífera

26/06/2019 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 26/06/2019 - 14:25:26.

Divulgação



Prefeito Paulo Piau e o secretário de Desenvolvimento Econômico com representantes da Petrobras no Rio de Janeiro

Preço maior de combustível em Uberaba surpreende representantes da Petrobras. O assunto foi apresentado ontem pelo prefeito Paulo Piau (MDB) a representantes da empresa petrolífera no Rio de Janeiro. Na reunião, o chefe do Executivo contestou o valor maior em relação a Uberlândia.

Segundo o prefeito, análises constatam a desigualdade dos valores ofertados pela Petrobras, em especial entre os dois municípios vizinhos no Triângulo Mineiro. O chefe do Executivo argumenta que para a fixação dos valores é considerada a distância de distribuição entre o terminal e a base. Enquanto Uberaba está situada a 401km da base de Paulínia, Uberlândia fica a 507km.

Piau posiciona que, matematicamente, o custo mais elevado entre as duas cidades seria na cadeia de combustíveis para a cidade de Uberlândia. No entanto, ele ressaltou que, na prática, o custo de armazenamento e distribuição para o terminal de Uberaba é mais caro que para terminais das cidades vizinhas e não existe justificativa aparente para a diferença de preços. “Quando apresentamos o histórico de preço – menor em Uberlândia do que em Uberaba –, eles mesmos [representantes da Petrobras] não souberam nos explicar o motivo”, salienta.

O prefeito informa que os representantes da Petrobras pediram 15 dias para enviar um relatório sobre o assunto. “Claro que aguardaremos uma resposta oficial, sob pena de usarmos outros instrumentos para saber por que em Uberaba é mais caro do que em Uberlândia para a distribuidora pegar o produto”, declara. 

Acompanhando a agenda, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, José Renato Gomes, manifesta que a diferença de preços tem acarretado perda comercial significativa a Uberaba, prejudicando diretamente a geração de receita fiscal/ICMS, de emprego e renda.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia