JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 16 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Áudios sugerem interesse do PCC em ataque a Bolsonaro

A PF mostrou ao presidente áudios atribuídos à facção que corroboram a linha de investigação que atribui ao PCC o mando do ataque durante a campanha

01/03/2019 - 10:49:17. Última atualização: 01/03/2019 - 14:44:03.

Foto/divulgação

Adélio Bispo de Oliveira foi preso na tarde de 6 de setembro, logo após esfaquear o então candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), que fazia campanha eleitoral em Juiz de Fora

Polícia Federal apura possível interesse do Primeiro Comando da Capital (PCC) no atentado em que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi vítima, em setembro do ano passado durante a campanha eleitoral. A corporação mostrou a Bolsonaro áudios atribuídos à facção criminosa, captadas pelo setor de inteligência. Eles sustentam uma das linhas de investigação de inquérito que apura se Adélio Bispo, o autor da facada, agiu a mando de alguém. 

Durante café da manhã com alguns jornalistas no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (28), o presidente relatou ter ouvido os áudios. Na ocasião, o presidente não mencionou ter recebido o material da Polícia Federal. 

Segundo apuração do jornal Estado de São Paulo, o presidente teve acesso ao material na segunda-feira. Estavam presentes na reunião o delegado federal responsável pelo caso, Rodrigo Morais, o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o superintendente da PF em Minas Gerais, o delegado Cairo Costa Duarte. 

Antes da reunião, o ministro Sérgio Moro disse à imprensa que Bolsonaro seria informado do andamento do inquérito, que segue inconcluso. Atualmente, o inquérito sobre o atentado está na fase final e a principal linha de investigação tenta esclarecer se o PCC teve participação no ataque. Um dos focos é saber se a facção criminosa financiou a defesa de Adélio no caso. 

Leia também:

Tribunal Regional Federal suspende investigação sobre advogado de Adélio Bispo

Moro apresenta a Bolsonaro investigação da PF sobre facada

PF apura ligação entre advogados de Adélio Bispo com o PCC

MPF aceita prorrogação de prazo para investigar quem financiou defesa de agressor de Bolsonaro

PF quer mais 90 dias para investigar quem financiou defesa de agressor de Bolsonaro

PF faz buscas no escritório de advogado que defende esfaqueador de Bolsonaro

Polícia Federal encontra laços do PCC com esfaqueador de Bolsonaro

*Com informações do Estado de S. Paulo

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia