JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 24 de maio de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Dados indicam que 90% dos que procuram autoescola já pilotam moto sem documento

Chefe do Departamento, Hélio Reis dos Santos esteve na Câmara de Uberaba, onde apresentou alguns dados a respeito do trânsito na cidade

21/02/2019 - 00:00:00. - Por Marconi Lima Última atualização: 21/02/2019 - 07:38:18.

Rodrigo Garcia

Chefe da Seção de Educação no Trânsito, Hélio Reis Santos, esteve no Plenário da Câmara Municipal

Dados apresentados pela Seção de Educação no Trânsito da Secretaria Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes aponta que 90% das pessoas que procuram a autoescola para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) já pilotavam moto antes de possuírem o documento. 

Chefe do Departamento, Hélio Reis dos Santos esteve na Câmara Municipal de Uberaba (CMU), onde apresentou alguns dados a respeito do trânsito na cidade. Ele alertou que um dos problemas ainda é o grande número de menores conduzindo veículos pelas vias do município.

Em Uberaba existem 219.326 veículos, com uma média de duas pessoas para cada três veículos. Deste total, 44 mil são motos. Os números, fechados no dia 5 de outubro do ano passado, podem ser ainda maiores, se atualizados.

Conforme Hélio Reis lembrou, a quantidade de veículos é ainda maior por causa da frota flutuante, chegando aos 76 mil. Ou seja, o total de veículos circulando na cidade chega a 296 mil, enquanto a população da cidade é de 330 mil habitantes.

Em novembro do ano passado, durante evento do “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito”, os dados sobre acidentes na cidade indicavam que, em média, ocorriam 240 eventos dessa natureza por mês.

Nos últimos cinco anos (até novembro de 2018), foram 245 o número de mortes no trânsito em Uberaba. 

Segundo o chefe de seção, a equipe trabalha muito com parcerias, inclusive realizando palestras em escolas e empresas e desenvolvendo campanhas, como o “Maio Amarelo” e a Semana Municipal de Inclusão Social no Trânsito, esta última tendo como foco os portadores de necessidades especiais. Hélio Reis explicou que será intensificado o trabalho de conscientização com relação à faixa de pedestres. “O ideal é que todos tivessem educação no trânsito”, afirmou.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia