JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 14 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Prefeitura paga apenas os que ganham até R$ 2 mil nesta 6ª

Este é o terceiro mês que a PMU escalona os vencimentos, mas agora com parâmetros diferentes, reduzindo a primeira etapa de salários de R$3 mil para R$2 mil

07/12/2018 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 08/12/2018 - 08:16:08.

Arquivo


Servidores públicos municipais estão com os vencimentos escalonados novamente e somente recebem hoje os que ganham até R$2 mil

Prefeitura anuncia escalonamento de salários novamente este mês. Os parâmetros, entretanto, serão diferentes: apenas quem recebe até R$2 mil terá o pagamento integral hoje, quinto dia útil. O grupo corresponde a 4.656 servidores. 

O escalonamento foi adotado nos últimos dois meses pelo governo municipal, porém o pagamento no quinto dia útil havia sido feito para quem tem remuneração até R$3 mil. Em nota, a Prefeitura justificou que a redução do critério de corte ocorreu porque esta semana ainda não houve qualquer repasse do Estado. Com isso, os recursos em caixa são suficientes apenas para quitar o salário do grupo que ganha até R$2 mil.

Por enquanto, não há previsão para pagar o restante do funcionalismo. A nota informa que os demais servidores terão os salários liberados conforme o fluxo de caixa da Prefeitura e o comportamento da arrecadação nos próximos dias.

Além disso, a administração municipal destacou na nota que a dívida do governo de Minas com Uberaba está estimada R$110 milhões. Os números são da AMM (Associação Mineira dos Municípios). “Se persistir a falta de repasse, a dívida deve ficar ainda maior esta semana e a Secretaria de Estado da Fazenda não fornece informação sobre a situação ou o motivo da retenção de 100% dos repasses da cidade”, continua o texto. 

Diante do aperto financeiro, também não há no momento confirmação sobre a liberação do crédito do tíquete-alimentação. O saldo geralmente está disponível no dia 15 de cada mês para os servidores, mas houve atraso em novembro por causa da falta de dinheiro nos cofres municipais.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia