Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Gisele Barcelos - 10/01/2017

Agremiao descarta ataque ao agronegcio em samba-enredo

Compartilhar:

Após reação de entidades ligadas ao setor rural, Imperatriz Leopoldinense se manifestou nas redes sociais e descartou ataque ao agronegócio no samba-enredo apresentado para o carnaval 2017 no Rio de Janeiro. ABCZ e Girolando divulgaram notas de repúdio à escola de samba carioca na semana passada.

Por meio das redes sociais, o carnavalesco Cahe Rodrigues posicionou que a Imperatriz Leopoldinense abordou no ano passado a história da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, mostrando a vida do homem do campo e a importância da produção agropecuária da região Centro-Oeste para o abastecimento.

Dessa forma, o carnavalesco argumentou que não houve intenção de atacar o setor rural com o samba-enredo de 2017.  “Seria, no mínimo, estranha a nossa posição de exaltarmos o trabalho de produtores rurais num carnaval e criticá-lo no outro [...]. Nunca foi nossa intenção agredir o agronegócio, setor produtivo de nossa economia a quem respeitamos e valorizamos”, continua o texto.

O carnavalesco carioca ainda ponderou que as críticas são apenas à exploração da terra de forma não sustentável, que prejudica a preservação do meio ambiente. “Combatemos, sim, em nosso enredo, o uso indevido do agrotóxico, que polui os rios, mata os peixes e coloca em risco a vida de seres humanos, sejam eles índios ou não, além de trazer danos, em alguns casos irreversíveis, para nossa fauna e flora”, acrescentou. 

Além disso, Rodrigues afirmou que o ponto principal do tema deste ano é abordar a importância da reserva do Parque Indígena do Xingu e defender o respeito à população indígena. “Nosso objetivo não é outro senão fazer um alerta sobre os riscos que ainda ameaçam as 16 etnias que ali resistem e, indiretamente, muitas outras espalhadas pela Amazônia [...]. Quando a Imperatriz decidiu levar o Xingu para a Avenida, tinha uma razão muito forte. Ela quer dizer apenas: respeitem o nosso índio e aprendam, com ele, a amar o que chamamos de Brasil”, encerrou.



OUTRAS NOTCIAS


Assembleia j prepara festa da Medalha da Inconfidncia (20/02)
Pauta da Cmara traz s projetos dos vereadores (20/02)
Secretrio no abandona articulaes e acredita na consolidao da planta de amnia (20/02)
Deputados aprovam matria que probe matana de bichos (20/02)
Retomada de obra em Trs Lagoas acende luz em Uberaba (20/02)
Professores contestam mudana no pagamento de aulas excedentes (19/02)
Vereador solicita a digitalizao dos livros de sepultamentos dos cemitrios (19/02)
Secretrio espera completar 80% das equipes das UBSs at maro (19/02)
Vereadora diz que Comisso de Direitos Humanos deve atender mais demandas (19/02)
Relao do Acorda Uberaba e CMU estremece aps proposta de projeto (19/02)
Provas para a seleo de agentes de endemias sero no dia 12 de maro (19/02)
Marcos Montes deixa a presidncia da Frente Parlamentar da Agopecuria (18/02)
Denise quer sesses da CMU com a presena de profissionais de Libras (18/02)
Piau no d ponto facultativo para emendar carnaval e feriado (18/02)
Vereador leva ao governador impasse do transporte escolar rural para o IFTM (18/02)
Aeroporto de cargas prioridade do novo secretrio da Amvale (18/02)
Ministrio da Sade oficializa R$ 18,1 mi ao ano para hospital (18/02)
Presidente do Ipserv ser convidado a falar sobre a situao do instituto (17/02)
Dutra reconduz ocupantes dos cargos comissionados da Cmara Municipal (17/02)
OAB/Uberaba cobra do governo reposio do saldo dos depsitos judiciais (17/02)




EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
A reforma do Ensino Mdio j foi aprovada no Legislativo brasileiro e agora segue sano presidencial. Ela prev que os estudantes escolham a profisso a seguir antes de iniciar o ensino mdio para direcionar seus estudos. Voc acredita que a reforma vai melhorar o ensino no pas?






JM FORUM
A PMU criou comit especfico para gesto eficiente da Sade. O objetivo estabelecer procedimentos gerenciais que possam resultar na eficincia e transparncia na gesto, bem como oferecer comunidade servios de qualidade. Na sua opinio, o comit se faz necessrio?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017