JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 27 de junho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Suspeito de atirar contra mulher por engano no Alfredo Freire é detido

Na Delegacia de Plantão, o suspeito negou ter praticado o crime, que aconteceu na porta da residência da vítima, situada no bairro Pacaembu

- Por Renato Manfrim Última atualização: 05/01/2018 - 07:55:06.

Foto/Jairo Chagas


Heli Andrade, delegado-chefe do 5º Departamento de Polícia Civil, apresentou ontem o suspeito de tentar matar mulher por engano que foi preso

A Polícia Civil cumpriu mandado na noite de ontem em residência do bairro Alfredo Freire e prendeu jovem de 24 anos. Ele é suspeito de tentativa de homicídio ocorrida no dia 12 de maio do ano passado, quando mulher foi atingida por três disparos de arma de fogo por engano, no lugar da filha. A vítima chegou a ficar em estado grave no HC/UFTM, mas recebeu alta no dia 15 de maio.

Na Delegacia de Plantão, o suspeito negou ter praticado o crime, que aconteceu na porta da residência da vítima, situada no bairro Pacaembu. “O alvo desta tentativa de homicídio era a namorada de um presidiário, que esteve, provavelmente, junto com o suspeito quando ficou preso em data passada. E quando ele saiu da penitenciária recebeu a ‘encomenda’”, declarou o delegado-chefe da PC em Uberaba, Heli Andrade.

Testemunhas relataram que a jovem que seria o alvo desta tentativa de homicídio é namorada de detento da penitenciária “Professor Aluízio Ignácio de Oliveira”, com quem teria supostamente discutido no dia do crime.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) continua as investigações no intuito de identificar e localizar o segundo suspeito da tentativa de homicídio, bem como descobrir a verdadeira motivação. “Cyro Outeiro, delegado responsável pela DHPP, continua ouvindo pessoas e juntando perícias”, comentou Heli.

Ainda conforme informações de Heli Andrade, a hipótese é que o suspeito preso foi procurado pelos filhos da vítima, que tentaram armar “tocaia” contra ele para vingar a tentativa de homicídio contra a mãe. A desculpa seria encontro para a venda de drogas. No entanto, o acusado passou a “encomenda” para João Victor Sales dos Reis, 21 anos, sendo morto a tiros por engano na avenida Afrânio de Azevedo, bairro Santa Maria, na noite do dia 15 de maio.

Dois homens que participaram deste homicídio fugiram em VW Gol de cor preta e não foram presos. Eles teriam recebido esta ordem de execução, através de “acordo” com os filhos da mulher baleada. Seguem as buscas para prender a dupla que matou João Victor.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia