JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 12 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Mulher é suspeita de matar o companheiro em Peirópolis

Ela teria dado uma pancada em sua cabeça ou o empurrado para dentro de cisterna, chegando a alegar à polícia que seria suicídio

22/10/2018 - 22:42:08. - Por Renato Manfrim Última atualização: 23/10/2018 - 10:07:09.

Mulher foi conduzida na manhã de ontem por investigadores da Polícia Civil (PC) até a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Uberaba, sob suspeita de matar o amásio Lanes Marques de Sousa, de 60 anos. Ela, que é suspeita de ter empurrado a vítima para dentro de cisterna da residência do casal, em Peirópolis, na tarde de ontem, vai responder, inicialmente, pelo crime em liberdade.

A mulher disse ao delegado responsável pela DHPP, Cyro Moreira, que ela e a vítima entraram em luta corporal e, em seguida, a mesma caiu dentro do local, ou seja, alegou legítima defesa. Ainda não se sabe se a vítima morreu devido a afogamento na cisterna ou pancada na cabeça, sendo que também se investiga sobre qual foi a motivação do suposto homicídio. Vítima e suspeita não têm passagens policiais.

No primeiro momento, a ocorrência foi registrada pela Polícia Militar (PM) como suicídio. Segundo relatos dos vizinhos aos militares, a vítima possuía um quadro depressivo e há algum tempo dizia que tinha o desejo de tirar própria vida. Aos militares, a suspeita disse não saber o que aconteceu. “Ela tentou simular um suicídio, mas percebemos que estava mentindo e, pressionada com os elementos que nós tínhamos, confessou e alegou legítima defesa. Argumenta também que estava sendo ameaçada e ele partiu para cima dela”, contou o delegado Cyro Moreira, após ouvir a suspeita.

Ainda conforme o delegado, a investigada contou que ela e o amásio entraram em luta corporal. “Ela disse que conseguiu se desvencilhar dele, dar umas pancadas na cabeça dele e, em seguida, ela disse que saiu correndo para pedir ajuda e que depois ele foi encontrado dentro da cisterna”, declarou o delegado. “Estamos em diligências para apurar se a versão dela é verdadeira”, complementa.

A perícia técnica da Polícia Civil realizou os trabalhos de praxe. “Agora vamos concluir a causa da morte a partir dos resultados dos laudos, ou seja, se ele foi afogado na cisterna ou se morreu devido à pancada na cabeça”, explica o delegado.

As investigações prosseguem na DHPP de Uberaba no intuito de também definir por qual crime a suspeita vai responder: lesão corporal seguida de morte ou homicídio consumado. “Ela foi liberada por enquanto e assumiu o compromisso de comparecer a todos os atos da investigação”, finalizou o delegado.

Lanes Marques de Sousa foi sepultado ontem no cemitério Medalha Milagrosa.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia