JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Presos suspeitos de matar pai de militares e agente penitenciário

Dois suspeitos de latrocínio ocorrido na cidade de Montes Claros (MG) no dia 9 de outubro (terça-feira) foram presos neste fim de semana

22/10/2018 - 21:33:13. - Por Renato Manfrim Última atualização: 23/10/2018 - 10:47:54.

Dois suspeitos de latrocínio ocorrido na cidade de Montes Claros (MG) no dia 9 de outubro (terça-feira) foram presos neste fim de semana pela Polícia Militar em residência do bairro São Francisco, em Araxá (MG). Os presos são suspeitos de participar do assassinato de Hélio Leandro da Silva, 64 anos, pai de dois militares e um agente penitenciário.

Ao perceber a presença das viaturas policiais, os suspeitos, de 22 e 27 anos, que tinham contra eles mandados de prisão em aberto, tentaram fugir, porém, rapidamente, foram alcançados e presos. O proprietário da residência, de 27 anos, que estava em liberdade condicional, também foi conduzido e está sendo investigado se há participação dele no crime. Diante do exposto, os presos foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Araxá, sendo que a dupla foi encaminhada ontem para penitenciária de Montes Claros.

Hélio Leandro da Silva foi espancado e morto a pauladas por um grupo de criminosos que invadiu a fazenda da família no Distrito de Nova Esperança, zona rural de Montes Claros. A Polícia procura outros suspeitos que participaram do crime.

Durante o assalto, a vítima reagiu e também foi estrangulada; laudos apontaram que a causa da morte foi asfixia. O idoso teve ainda fraturas na costela e uma série de lesões pelo corpo.

Os homens fugiram levando duas caminhonetes e vários objetos da vítima. Os veículos roubados foram encontrados abandonados na MGC-135 e na LMG-657, conhecida como Estrada da Produção. 

A Polícia Civil descartou qualquer possibilidade de o crime ter relação com a função profissional ocupada pelos filhos e informou que a operação para localizar os suspeitos teve participação da Polícia Militar e contou com investigações do Núcleo de Estratégia e Inteligência Policial.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia