JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 09 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Homem é amarrado e agredido sob acusação de furto em padaria

Homem de 35 anos, suspeito de furto em padaria, foi amarrado e agredido na altura do número 100 da rua Neptuno

12/10/2018 - 00:00:00. - Por Renato Manfrim

Homem de 35 anos, suspeito de furto em padaria, foi amarrado e agredido na altura do número 100 da rua Neptuno, bairro Costa Teles 1, na manhã de ontem. A Polícia Militar, que registrou a ocorrência como lesão corporal consumada, procura os suspeitos da agressão, que teriam cobrado da vítima suposta dívida de drogas. O homem agredido acusa o dono da padaria de promover o ataque contra ele.

Conforme registro policial, homem de 45 anos, dono de panificadora da avenida Leopoldino de Oliveira e que teria sido furtada pela vítima, foi detido, sob suspeita de ter participado da agressão. A vítima sofreu escoriações leves no rosto, cotovelos e mãos e também lesão leve do lado direito das costas, sendo encaminhada à UPA do Parque do Mirante.

A vítima, que é considerada suspeita de furtar na padaria, relatou aos militares que andava pela rua Neptuno, onde foi fechada por um carro, sendo que desceu do veículo o dono do estabelecimento comercial e se identificou como policial civil. Ele, ainda segundo relato da vítima da agressão, determinou que a mesma se deitasse no chão, passando a agredi-la com socos e chutes e, em seguida, amarrando-a. Relatou ainda que o dono da panificadora estava sozinho e que ninguém mais o agrediu.

Por outro lado, o proprietário da panificadora negou que tenha agredido a vítima. Disse que estava em sua padaria quando uma pessoa chegou correndo e o informou que populares haviam detido o suspeito de furtar no seu comércio e que o mantinham imobilizado na rua de trás. Então, ele se deslocou a pé, em companhia de sua filha, e, ao chegar ao local da agressão, a vítima estava amarrada e já havia sido agredida por alguns indivíduos que a ameaçavam, porque queriam saber a respeito de uma dívida de drogas. Além disso, também perguntavam sobre pertences de furtos que atribuíam à vítima.

O dono da padaria contou ainda aos militares que o seu estabelecimento comercial foi furtado pela vítima durante a madrugada da última terça-feira (9). Isto porque sistema de câmeras de segurança flagrou o suspeito e vítima das lesões dentro do seu estabelecimento comercial, praticando o furto. Ainda de acordo com o registro policial, a vítima de agressão tem passagens policiais por furtos. O suspeito apontado pela vítima como o seu agressor não apresentava qualquer lesão, sinal de cansaço ou mesmo desalinho das roupas, segundo a PM, sinais característicos de não comprovação da participação na agressão.

Desta forma, não foi imposta a ele prisão em flagrante, uma vez que assumiu o compromisso de comparecer em juízo quando intimado. A Polícia Civil deve investigar o furto na padaria e, desta forma, buscar descobrir se a vítima da lesão corporal pode ser apontada como o suspeito que subtraiu pertences do estabelecimento comercial.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia