JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de maio de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Cruzeiro empata com o Atlético-MG no Horto e é campeão mineiro invicto

Vice-líder na primeira fase, a Raposa venceu o jogo de ida por 2 a 1 no Mineirão e precisava somente de um empate

21/04/2019 - 07:06:44. Última atualização: 21/04/2019 - 07:15:21.

Foto/reprodução

O Cruzeiro é o campeão mineiro de 2019. A equipe empatou em 1 a 1 com o arquirrival Atlético-MG na tarde deste sábado (20) e assegurou o troféu pelo segundo ano consecutivo. Elias abriu o placar, e Fred, em cobrança de pênalti, igualou o marcador no estádio Independência.

O Cruzeiro foi campeão mineiro de forma invicta neste sábado. A equipe venceu 11 dos 16 jogos que disputou no torneio e empatou outros cinco, o que incluiu o jogo ocorrido no Independência.

Vice-líder na primeira fase, a Raposa venceu o jogo de ida por 2 a 1 no Mineirão e precisava somente de um empate para garantir o título por conta da vantagem obtida na última semana.

O Cruzeiro venceu o título mineiro no ano passado, sobre o arquirrival. Na ocasião, depois de perder por 3 a 1 no Independência, os comandados de Mano Menezes venceram por 2 a 0 no Mineirão o jogo de volta.

GOLS
Elias disputou a terceira final pelo Atlético-MG. O meio-campista voltou a balançar a rede pela equipe em um jogo de decisão. Ele aproveitou rebote de Fábio em chute de Ricardo Oliveira e marcou de cabeça. Antes disso, ele havia feito na decisão do Estadual de 2017. Na ocasião, o Galo foi campeão regional sobre o arquirrival Cruzeiro.

Fred fez o primeiro gol sobre o Atlético-MG desde que deixou o clube para defender o Cruzeiro, em dezembro de 2017. O centroavante cobrou pênalti no canto esquyerdo de Victor e mandou para o fundo da rede. Ele até havia feito no jogo de ida, mas a arbitragem anulou o gol do camisa 9, alegando que o atleta havia utilizado o braço para marcar.

No final da partida e com o empate, em 1 a 1, o Cruzeiro se consagrou campeão do Campeonato Mineiro de 2019.

ÁRBITRO DE VÍDEO
Na partida, o árbitro de vídeo quebrou o protocolo ao dar cartão amarelo para Geuvânio no terceiro minuto da partida em um lance que não foi revisado pelo árbitro Leandro Bizzio Marinho. Ele aplicou amarelo para o atacante em entrada sobre Dodô.

Mano Menezes criticou o tempo gasto pelo VAR para analisar as jogadas ocorridas na partida. O treinador se irritou bastante com a arbitragem e fez duras reclamações com os assistentes de Leandro Bizzio Marinho. Ele até foi em direção ao árbitro no fim do primeiro tempo para reclamar. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia