JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Itair Machado promete reforço de peso em julho no Cruzeiro

Depois da apresentação do lateral-direito Edílson, o dirigente lançou um desafio ao torcedor, pediu maior adesão ao programa de sócio-torcedor

Última atualização: 14/01/2018 - 09:16:58.

Divulgação

 

Itair Machado já projeta o Cruzeiro em Mundial de Clubes enfrentando europeus de igual para igual

Vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado está animado. Em entrevista coletiva, depois da apresentação do lateral-direito Edílson, o dirigente lançou um desafio ao torcedor, pediu maior adesão ao programa de sócio-torcedor, e prometeu “um dos maiores reforços da história” do clube “se o torcedor corresponder”. Itair indicou que o nome não é o de Ricardo Goulart, bicampeão brasileiro com a Raposa em 2013 e 2014.

“Nosso grupo não está fechado nunca. Inclusive gostaria de lançar um desafio ao torcedor. Se o torcedor elevar o número de sócios, vamos fazer uma boa contratação na janela do meio do ano. Todas as contratações que fizemos no meio do ano foram elaboradas financeiramente. O torcedor quer o Ricardo Goulart, quer um grande jogador. Então precisamos de recursos. Como o mercado publicitário está ruim, precisamos do torcedor. Eu gostaria de trazer um jogador que seria um dos maiores reforços da história do Cruzeiro. Mas, para isso, precisaria de 25 milhões de reais para iniciar essa negociação. Se o torcedor corresponder, um chamar o outro, vamos fazer uma contratação de muito impacto”, disse.

“Não é o Goulart. Até a minha contratação hoje, se eu tivesse o dinheiro, ia olhar a questão de equilíbrio. Se o Goulart viesse para o Cruzeiro, seria espetacular. Mas o Cruzeiro carece de outra posição em torneios de alto nível. Não vou revelar a peça, em respeito aos jogadores, e nem o nome. Mas no meio do ano”, complementou o vice-presidente de futebol. 

Itair Machado já projetou a programação do Cruzeiro para chegar num Mundial de Clubes e bater de frente com adversários europeus. Ele ressaltou, no entanto, que o planejamento é a longo prazo. “Temos que fazer uma programação de contratações para quando chegarmos ao Mundial termos condições de enfrentar Barcelona ou Real Madrid sabendo que teremos chance de ganhar”, afirmou.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia