JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

A desmoralização de um País

Ao acordar, o cheiro do café me reconforta e ajuda a começar bem o dia...

- Por Olga Maria Frange de Oliveira Última atualização: 09/02/2018 - 07:18:59.

          Ao acordar, o cheiro do café me reconforta e ajuda a começar bem o dia. Aspiro fundo esse aroma inigualável da manhã do brasileiro. A seguir, passo cuidadosamente manteiga no pão ainda morno, saboreio uma fatia de queijo fresco e... sinto-me pronta para a sagrada leitura dos jornais do dia. As manchetes são desanimadoras!

          Confesso que ando há dias sem inspiração para minhas crônicas. Eu e todo o povo brasileiro estamos vivendo sob uma pressão que suga nossas energias.

          A cada etapa da luta para nos livrarmos da quadrilha que dilapidou o país, liderada por esse patético líder que interpreta o papel de “intocável”, um santo perseguido pelos incautos, tudo volta à estaca zero.

          Deus de misericórdia, o Brasil não merece conviver com Lula e seus asseclas zombando da Justiça, insuflando o povo para ações torpes, ignorando as sentenças contra ele proferidas, assistindo “de camarote” e com grande séquito suas vilanias virem a público, sem demonstrar uma ruga de preocupação.

          A cada novo julgamento, mesmo quando assistimos por horas a fio, a citação de provas irrefutáveis dos crimes imputados a esse senhor, numa demonstração cabal de que o douto desembargador estudou a fundo cada linha do processo para dar seu juízo final, sentimos que a lei é, para os corruptos, um mero ornamento. Numa “goleada” de 3x0, que lavou a alma dos cidadãos de bem dessa pátria amada, não pudemos comemorar a vitória do bem contra o mal. Todas as emissoras de rádio, televisão e mídia impressa desfilavam um pelotão de grandes juristas, renomados cientistas políticos, especialistas na Constituição e... era uma verdadeira aula de como o réu poderia driblar a sentença proferida em 2ª instância, através de novos recursos, pedidos de anulação de sentença, habeas corpus e por aí afora. Tudo para “aliviar” as penas de pessoas desqualificadas para assumir qualquer cargo, por menor que fosse.

          Segundo todos eles, a condenação de Lula em 2ª instância torna muito provável, quase certo, que o ex-presidente esteja inelegível antes das eleições de outubro. Como assim? Muito provável?? Quase certo??? Sem falar que a solução definitiva vai ser entregue ao STF, cuja credibilidade está em queda livre. De uma instituição onde assistimos perplexos um ministro, sozinho, manipular a pauta pública ao seu bel-prazer, achincalhar colegas de bancada, usar subterfúgios, semear controvérsias e apunhalar a democracia no que ela tem de mais sagrado, o que podemos esperar?

          O Brasil está desmoralizado perante o mundo. Políticos corruptos pleiteiam reeleição. O partido que deveria ter sido extinto pelos atos execráveis que vêm há anos cometendo contra o povo brasileiro, continua com suas bravatas. Tudo permanece como era dantes no quartel de Abrantes.

          Sinto-me exaurida, sem ânimo para traçar planos para minha vida. O tempo urge! Até abril teremos que esperar pelas definições de filiação partidária, ou seja, os camaleões estão em efervescência. Depois disso, teremos que esperar agosto para a definição das chapas que concorrerão ao próximo pleito. A lista de candidatos é extensa e inclui dois fichas-sujas: Collor e Lula.

          Plagiando a poetisa Roza Moncayo, à noite “desolada, descanso a caneta, amasso papéis, fecho as cortinas e... durmo”.
 

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia