Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 09/08/2014

Tempestade e calmaria

Compartilhar:

A história dos povos sempre teve marcas relevantes de tempestades e calmarias. Mas não podemos descartar o nível de fé e de confiança na vida das pessoas. Entendemos “tempestade” como os diversos momentos de sofrimento, derrotas e insatisfações, seja pessoal ou social. A violência e a incapacidade de autodefesa não deixam de ser uma grande tempestade, chegando a enfraquecer a esperança.

Podemos interpretar a “calmaria” como a presença de Deus na vida. Ele proporciona segurança e capacidade, que favorecem atitudes de calma e serenidade nos momentos de tempestade. Faz com que as pessoas não deixem o “barco afundar” e conseguem ter equilíbrio na condução dos objetivos de vida. Deus está no ressoar da brisa mansa e no silêncio, dando segurança para os seus discípulos.

Estamos em tempo de correria, sintoma de tempestade, incapacitando as pessoas para a serenidade e a calma. Isto contribui para dificultar a perfeição e a normalidade das coisas. Deus nem sempre está nas coisas grandes e violentas. Não está na tempestade, mas acalma a tempestade, porque Ele é Deus da paz e da harmonia.

A cena bíblica de Jesus andando sobre as águas agitadas do mar da Galileia dá aos discípulos a impressão de um fantasma (Mt 14, 25-26), mas logo reconhecem a presença de uma força libertadora, porque Ele acalma a tempestade. As dificuldades não podem favorecer o medo na vida de quem tem fé em Deus, porque Ele é a confiança.

O mundo sofre os efeitos das tempestades da história. Estamos numa mudança de época e de princípios norteadores sendo totalmente esvaziados. Não só nas manifestações sociais, familiares e culturais, mas também no âmbito da natureza ecológica. A falta de água em São Paulo é reflexo de desequilíbrio provocado na natureza.

As periferias do mundo, as insatisfações sociais, a exclusão cada vez maior de pessoas, tudo isto revela a presença relevante de tempestade. Nesta realidade é fundamental enxergar a presença de Jesus Cristo como Aquele que é capaz de provocar calmaria em tempo totalmente tempestuoso e globalizado.

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018