JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Feriados indefinidos

As incertezas que pairam sobre a realização da Copa

- Por Aristóteles Atheniense Última atualização: 04/06/2014 - 20:28:20.

As incertezas que pairam sobre a realização da Copa do Mundo atingiram, também, a indústria e comércio. Em recente pesquisa da Fiesp, foi apurado que 44% das indústrias paulistas ainda não obtiveram orientação segura quanto ao seu funcionamento nos dias em que a Seleção Brasileira vier a participar do certame.

Inobstante esta insegurança, 32% resolveram suspender suas atividades, adotando o critério de compensação das horas paradas em outros dias. Caso o Brasil fique no primeiro grupo, em condições de chegar ao final, a sua participação ocorrerá em cinco jogos em dias úteis da semana.

Diante desse quadro preocupante, foi realizada uma pesquisa entre 12 e 31 de março deste ano quanto à possibilidade ou não de funcionamento.

No último dia 13 ocorreu aprovação, em primeiro turno, pela Câmara de Vereadores de São Paulo, de projeto emendado que tornava feriado somente 12 de junho, data de abertura da Copa. A proposta acolhida excluiu a possibilidade de o prefeito Fernando Haddad vir a considerar, também, feriado os dias em que ocorrerão os outros cinco jogos, como constava do projeto original.

Essa solução, que tem conteúdo eminentemente político, beneficiaria o PT, angariando maior simpatia à candidatura de Alexandre Padilha ao governo de São Paulo.

Como o prefeito dispõe de maioria na Câmara, a nova solução encontrada foi tornar ponto facultativo as demais datas em que a Seleção atuar, ficando, assim, a cargo de cada empresa permanecer funcionando de acordo com as suas conveniências.

Em Belo Horizonte, não se tem notícia de qualquer fato semelhante. Mas isto não exclui a possibilidade de um dos nossos edis tomar essa mesma iniciativa.

Ao contrário de São Paulo, não estão previstos jogos da Seleção na capital mineira. Isto só ocorrerá se a equipe de Felipão obtiver resultados auspiciosos nos seus primeiros embates.

Seria mais conveniente que o governo federal, fazendo valer o seu poder, chamasse a si a responsabilidade de definir os dias de funcionamento da indústria, não deixando a cargo dos municípios estabelecer quais seriam os dias em que não haveria atividade comercial.

A indeterminação concorre para tornar ainda mais perplexo o comerciante ou industrial, que é surpreendido a cada dia com medidas contingenciais que repercutem nos preços, afetando, também, os consumidores.

A imprevisão havida na construção dos estádios e na reforma dos aeroportos subsiste, igualmente, em relação a essas importantes atividades produtivas, a esta altura, quando falta menos de um mês para o início da competição.

(*) Advogado e conselheiro nato da OAB
www.facebook.com/aristoteles.atheniense
Blog:
www.direitoepoder.com.br
Twitter: @aatheniense

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia