JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

A chave da Palavra

Sabemos muito bem o sentido da palavra chave

- Por Dom Paulo Mendes Peixoto Última atualização: 17/05/2014 - 20:03:55.

Sabemos muito bem o sentido da palavra “chave”, aquilo que abre portas. Para entender a Palavra de Deus, necessitamos de “chaves”, que nos permitem “entrar bem dentro”, com profundidade e observar o verdadeiro sentido do que ela pretende dizer. A principal chave é Jesus Cristo, caminho, verdade e vida. A Palavra provoca a fé, e a fé, por sua vez, passa a ser chave da Palavra de Deus.

Necessitamos de “chaves” para entender as realidades da nova cultura. É fundamental uma análise da conjuntura, seja política, econômica, social e religiosa, tomando como base os dados apresentados pela própria mídia. Mas ler com lentes ampliadas, sem sensacionalismo e apoiados em fontes reais e confiáveis.

A sociedade, como se encontra, não é saudável. Urge um empenho pela transformação e humanização da cultura. Talvez pudéssemos dizer que a serenidade na busca da paz e a forma como ela deve ser conduzida sejam a chave para combater a violência, principalmente porque violência não se combate com atitudes parecidas, iguais ou piores.

Sentimos que a violência vem tomando conta do país e afrontando o poder instituído. Agora é encontrar a “porta”, ou a “chave” capaz de mudar o cenário. Com o olhar na Palavra de Deus, podemos dizer que Cristo foi chamado de “porta das ovelhas” (Jo 10, 9). A falta de sensibilidade e de encontro com Deus deixa o ser humano incapaz para superar os ímpetos agressivos.

A violência causa chagas profundas na sociedade, na vida familiar e em muitas pessoas. Parece que perdemos o rumo da história e o sentido da vida. Realmente podemos perder o rumo quando Cristo não é colocado como caminho. Ele é a chave por onde as pessoas precisam passar para conquistar a verdadeira paz.

Deus está além de nossos horizontes e tem que ser encontrado num caminho que passa pela via da justiça e do respeito. Ele é sinal de esperança e n’Ele conseguimos transformar a realidade. A chave está na sua Palavra e em sua prática de fidelidade à vida.

(*) Arcebispo de Uberaba

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia