JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

O exercício da compaixão

Você sabia que sua paz interior só depende de você?

Por Eliana Barbosa. Última atualização: 14/02/2014 - 19:28:18.

Você sabia que sua paz interior só depende de você? Isso mesmo! Ela não depende da paz familiar, ou do mundo, e sim, de sua atitude serena em relação aos conflitos  que o cercam.

O grande segredo para conquistar a serenidade é o exercício diário da compaixão – imaginar-se no lugar daquelas pessoas complicadas ou sofredoras, sentir seu ‘drama’ de vida, combatendo, ao mesmo tempo, a tentação das críticas e dos julgamentos. 

Eis, então, 5 dicas para exercitar seu sentimento de compaixão:

1.    Todos nós, mais dia, menos dia, também vamos precisar de quem compreenda nossos erros ou nossas dores. Por isso, exercite a compaixão, onde e com quem estiver. Claro que ser compassivo não é aceitar o comportamento errado do outro, mas entender seus motivos e perdoar.

2.    A vida é uma grande escola de perdão e se você quer receber amor,  precisa, por sua vez, ter atitudes amorosas. Orar por aqueles que lhe causam aborrecimentos é um ato amoroso e compassivo que vai lhe garantir paz interior.

3.    Se você for caluniado, fuja da tentação da vingança. Ela só lhe trará mais confusões e afastará de você a prosperidade. Lembre-se: o que o outro pensa de você não é um problema seu, e sim dele! Portanto, liberte-se desse medo de ser julgado, porque se alguém não gosta de você, não adianta insistir.

4.    O importante é você manter sua consciência tranquila, sem se sentir vítima,  e entendendo a natureza das pessoas que o cercam. Cada um tem o seu tempo de acordar para a vida e o máximo que você pode fazer é encerrar o ciclo das más vibrações decidindo, de forma definitiva, perdoar seus desafetos. Escolha vibrar o bem para quem lhe fez o mal, porque você sempre atrai para sua vida aquilo que está transmitindo. Vai querer atrair maldades de novo? 

5.    E no dia a dia, não sofra por coisas pequenas... Todas as ações, boas ou más, têm os seus motivos. Por exemplo: se alguém o fechar no trânsito, ao invés de xingatórios e estresse, imagine os problemas que essa pessoa deve estar passando, irradie boa vibração para ela e siga em frente. Isso também é compaixão!

(*) www.elianabarbosa.com.br

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia