Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 28/09/2013

A ganncia

Compartilhar:

Uma realidade identificada como injusta e iníqua só se transforma quando se converte em atos de solidariedade e justiça social. Isto significa que a ganância não deve ter espaço, nem entre os ricos, e nem entre os pobres. Ela revela uma prática que dificulta a partilha, a fraternidade e impede a pessoa de perceber o mal que poderá estar fazendo e não facilita a existência do bem comum.

Muitas pessoas ricas esbanjam e aproveitam a vida sem se importar com a ruína do povo. Por outro lado, poderiam fazer muito bem se se colocassem um pouco de seus dotes econômicos para amenizar o sofrimento de inúmeras famílias necessitadas e vivendo em condições totalmente desumanas. Deixar-se levar pela sociedade de consumo é cair na atitude de comprar o que é desnecessário.

Enquanto uns estão sempre distribuindo alimentos, outros tiram o pão da boca do povo. É preciso aprender o que é a justiça e o direito. O luxo e a luxúria podem ser entendidos como sintoma de irresponsabilidade, que é uma realidade própria da classe dominante e inescrupulosa. São práticas que estão na mira das profundas críticas dos profetas, como as do profeta Amós (Am 6, 1-7).

O evangelista Lucas cita o caso de um rico, sem nome, e um pobre chamado Lázaro. O rico faz inúmeras festas para amigos. Lázaro é um maltrapilho e pedinte, querendo matar sua fome com as migalhas da mesa do rico, mas a insensibilidade do rico dificulta que isto aconteça e demonstra pobreza interior, que podemos interpretar com a seguinte frase: “O rico era tão pobre que só tinha dinheiro”.

Na cultura brasileira, muita coisa sobra e é descartada de forma quase sempre errada. Faltamos até com a educação, jogando lixo para todo lado. Além de desperdiçar, não contribuímos com a limpeza, com a higiene e, em determinadas situações, ajudamos a criar doenças. Aqui podemos citar o caso do mosquito da dengue, fruto da nossa falta de atenção e de cooperação com a realidade pública, prejudicando todo mundo.

 

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018