Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 24/08/2013

Porta estreita

Compartilhar:

Em determinado momento o mestre Jesus disse: “Fazei todo possível para entrar pela porta estreita” (Lc 13, 24). Esse indicativo envolve todas as pessoas, não importando seu estado de vida. O bem é filtrado num caminho de purificação, de renúncias para construir uma sociedade positiva e de felicidade duradoura. É como o ouro sacrificado no cadinho para tornar-se puro.

Falar de vocação leiga, fundamentada no batismo, é expressar um caminho de cruz, de enfrentamento, passando por portas estreitas, às vezes até fechadas por uma cultura laicista e avessa aos compromissos de cunho cristão. Os catequistas, por exemplo, enfrentam dificuldades na tarefa de educar seus catequizados na vida de fé e nos compromissos com a comunidade.

Cada pessoa deve se sentir convocada para fazer o bem na construção da sociedade. Tem que enfrentar dissabores, indo na contramão de uma mentalidade imediatista, globalizada e marcadamente individualista. É sempre uma história de portas estreitas e causadora de desânimo. Mas é preciso “firmar as mãos cansadas e os joelhos enfraquecidos” (Hb 12, 12).

O importante é não ficar no indiferentismo diante das exigências do mundo moderno e nem cair no desânimo destruidor de sonhos e projetos de vida. Pior ainda é ficar afogado em “gota d’água”, refém de quem não quer nada com nada. A omissão é causadora de atos irresponsáveis, deixando de fazer aquilo que não é de responsabilidade de outrem.

Com portas estreitas ou não, a vida é identificada como dom, que precisa ser valorizado e preservado sempre. É questão de dignidade, de respeito e de abertura para a conquista da felicidade. É feliz quem defende a vida em todas as suas dimensões, não importando o tipo de pessoa. Em direito de dignidade, todos somos iguais.

A natureza criada existe, tendo como objetivo a vida humana com sua especificidade em relação às outras criaturas. Ela leva consigo uma dimensão de transcendência, conseguindo sua plenitude de realização no amor eterno de Deus. Amor que é fruto de trabalho, de sofrimento, de polimento e de portas estreitas. 

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018