Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Aristteles Atheniense - 20/05/2013

Um homem fraco e desacreditado

Compartilhar:

Conforme pesquisa divulgada em Paris, o presidente François Hollande atingiu o mais alto grau de desprestígio na história da França (70%), desde sua investidura há onze meses passados.
O retorno dos socialistas ao poder resultou da promessa de crescimento do país, com o combate ao desemprego, que, em fevereiro último, atingiu a 10,8%, com 3,2 milhões de trabalhadores em inatividade, gerando insatisfação coletiva, sem nenhuma perspectiva de reabilitação.
O bom relacionamento que a França mantinha com a Alemanha, na gestão de Nicolas Sarkozy, deixou de existir a partir da posse de Hollande, que se tornou crítico de Ângela Merkel pelas medidas que esta sustentara no corte dos gastos públicos.
O novo presidente taxou os ricos em até 75% de seus ganhos, em medida que foi declarada ilegal pelo Conselho Constitucional, forçando-o a aplicá-la apenas no lucro das empresas e bônus de executivos. Com isso, inúmeros empreendedores, inclusive artistas, como Gérard Depardieu, adotaram nova cidadania.
A economia francesa permaneceu estagnada em 2012, estando previsto para 2013 um crescimento que não ultrapassará a 0,1%.
Ao longo de sua campanha eleitoral, Hollande granjeou o apoio do eleitorado, prometendo-lhe um governo “exemplar”, imune a qualquer pressão política, promovendo o combate sem tréguas à corrupção e a malversação dos recursos orçamentários.
Com o passar dos dias, sobrevieram várias falcatruas, a começar do escândalo envolvendo o ex-ministro Jérôme Cahuzac, responsável pelo combate às fraudes fiscais, que mantinha contas ilegais na Suíça e Singapura.
O tesoureiro de sua campanha eleitoral, Jacques Auger, foi denunciado por sua condição de sócio de empresas de “off shore” em um paraíso fiscal.
Mas, com o evidente propósito de melhorar a sua imagem como liberal e progressista, o presidente francês apoiou a legalização do casamento de pessoas do mesmo sexo, a despeito da oposição encontrada nas classes média e conservadora, projeto que veio a ser aprovado tanto na Assembleia Nacional como no Senado.
O descrédito de François Hollande, tanto no plano interno como externo, importou na frustração do governo socialista perante os seus eleitores. A sua gestão é considerada uma espiral de mentiras, o que certamente haverá de concorrer para o malogro do presidente, ficando eliminada, desde já, eventual tentativa de recondução ao cargo.




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018