JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Reconhecendo os próprios erros

Uma das maneiras de avaliar se a sua autoestima

- Por Eliana Barbosa Última atualização: 26/04/2013 - 20:41:23.

Uma das maneiras de avaliar se a sua autoestima é boa é através da sua capacidade de reconhecer os próprios erros, desculpar-se e seguir adiante.

Sim, reconhecer que errou é uma grande virtude. Na verdade, só não erra quem nunca faz nada, os covardes, aqueles que ao invés de enfrentarem o jogo da vida, preferem ficar na plateia - uns aplaudindo, outros vaiando.

Então, o que fazer com os erros que você cometeu?

• Assumir seus erros é o primeiro passo. Tire essa “capa” de orgulho, e aceite que acertar, mas também errar faz parte da natureza humana. Claro que errando é uma forma de acordar para a vida pela dor, algo que devemos evitar, mas se isso aconteceu com você, é hora de encarar!

• Busque reparar os seus erros. Como? Comece desculpando-se com as pessoas afetadas por estes desacertos. Se o maior prejudicado foi você mesmo, perdoe-se e comprometa-se a não errar mais nessa questão.

• Cuidado com a culpa – sentimento necessário para a reparação, mas improdutivo se for usado apenas como remorso, que acaba atraindo a autopunição. Se você começar a se punir, mesmo de forma inconsciente, doenças, acidentes e insucessos (nas relações, no trabalho e no campo financeiro) começarão a se manifestar.

• Veja seus erros ou fracassos como um processo de aprendizado. Claro que é muito mais agradável aprender sem errar, mas se você souber tirar lições das más escolhas, isso lhe trará experiência e sabedoria.

• Não lamente pelos erros que já cometeu, mas, sobretudo, comprometa-se a ser mais sensato em suas decisões, daqui para frente, ciente de que a vida não é uma coincidência e sim consequência daquilo que você plantou. 

• Muito cuidado com a pretensão de achar que nunca mais vai errar. Faça o melhor que puder, mas sempre atento aos possíveis erros que podem acontecer.

• E, finalizando, lembre-se: o maior erro é deixar de agir com medo de errar!

 

(*) www.elianabarbosa.com.br

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia