Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Eliana Barbosa - 01/03/2013

Transtornos mentais e o preconceito

Compartilhar:

Você já se deu conta do quanto é perversa a falta de aceitação e o preconceito das pessoas em relação às doenças mentais?

Sim, porque enquanto a pessoa doente não aceita e entende a doença que está perturbando o seu viver, ela passa a vida transtornada, brigando com si mesma e com o mundo, sendo tachada de “louca”, e tudo mais. A partir do momento que essa pessoa resolve se conhecer melhor, joga seus preconceitos pela janela e procura um psiquiatra, sua vida começa a mudar para melhor! E a família também precisa se desvencilhar do orgulho e apoiar o doente em seu tratamento.

Uma das crenças mais limitantes que conheço é dizer que “psiquiatra é médico de doido”. Para mim, psiquiatra é médico de QUALIDADE DE VIDA! É ele que vai dizer para a pessoa se há mesmo algum transtorno e, melhor de tudo, vai medicá-la, para que ela possa, com disciplina e seriedade no tratamento, ter de volta a serenidade, pensamentos lúcidos, sonhos e metas.

E atenção: se for preciso tomar medicamentos para o resto da vida, o doente deve aceitar, porque são remédios abençoados, que vão proporcionar a ele o direito de viver bem, com alegria e produtividade. O mal maior para um paciente psiquiátrico é a falta de humildade em aceitar o diagnóstico médico e o tratamento, que é primordial para seu equilíbrio.  

É imenso o número de pessoas bem-sucedidas e reconhecidas em sua vida familiar e profissional que são portadoras de transtornos mentais, sob controle por meio de medicamentos e psicoterapia. Aqui estou falando dos pequenos distúrbios até os transtornos mais sérios, como a esquizofrenia, passando pela depressão, o transtorno afetivo bipolar, o transtorno obsessivo compulsivo, síndrome do pânico, e tantos outros.

Portanto, se você perceber que algo não anda bem com seus sentimentos e pensamentos, ideias de perseguição, impulsividade, agressividade, muitos altos e baixos, tristeza profunda, manias, isolamento social, imagens destrutivas, etc..., tome as rédeas de sua vida, procure um psiquiatra e confie! Afinal, você merece ser feliz! 

 

(*) Palestrante, apresentadora de TV e rádio e autora de livros motivacionais
 www.elianabarbosa.com.br
eliana@elianabarbosa.com.br




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018