Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 27/10/2012

O socorro divino

Compartilhar:

A vida e a liberdade são marcas fundamentais no ser humano. São condições que facilitam o encontro com o Criador, com Aquele que vem ao mundo e se solidariza com as pessoas que sofrem, tirando-as da opressão e dos males que as sacrificam. É Deus que vem em socorro dos que são ameaçados e sem liberdade.

As palavras “coragem” e “esperança” traduzem o sentimento e o nível de realização de todos os indivíduos. Não podemos ficar cegos diante das realidades que nos cercam e nem da ação que resgata a dignidade dos irmãos sofredores. De um lado, enfrentamos a força destruidora da sociedade e, de outro, a ação revitalizadora que vem em socorro dos marginalizados.

Temos que projetar um futuro de paz, de liberdade e de alegria. Significa não agir com libertinagem, sem responsabilidade e desconectado com o contexto social. O “deus individualismo”, da atualidade, não pode continuar sendo a marca da nova cultura, excluindo da convivência comunitária a força da solidariedade e do amor fraterno, aquilo que dá sentido ao viver.

O socorro divino acontece para libertar os oprimidos dos mais fortes. Deus é Pai de todos e quer reunir seus filhos em família, não deixando ninguém de fora. Até podemos dizer que uma terra de liberdade e vida para todos é da vontade essencial de Deus e constitui tarefa nossa.

Somos sacrificados pelas ideologias dominantes, tendo como centro irradiador, o mundo urbano. As possibilidades das grandes cidades fragilizam nossa capacidade de ação concreta a favor do bem, do que produz frutos sociais e do que causa alienação e descompromisso com o bem comum. Absorvemos, com muita facilidade, uma mentalidade individualista.

Diante da vontade divina firmada na Sagrada Escritura, devemos acolher a verdade que liberta, que abre nossos olhos para abandonar o egoísmo e construir um mundo como casa de vida digna e sem exclusão. Temos que quebrar as barreiras que impedem as pessoas de enxergar o caminho e os instrumentos que conduzem a uma vida de acordo com a vontade de Deus. 

 

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018