JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 13 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Como lidar com a independência dos filhos?

Ultimamente, tenho recebido diversas cartas

- Por Eliana Barbosa Última atualização: 05/10/2012 - 20:06:26.

Ultimamente, tenho recebido diversas cartas de leitores solicitando que eu escreva sobre o processo de independência dos filhos. Há pais que se dizem incomodados com o desejo dos filhos de serem livres para decidir suas vidas; outros relatam que não gostam do preceito que diz que devemos criar nossos filhos para o mundo, e há até uma leitora preocupada porque seu filho de 18 anos quer morar sozinho. Sei o quanto é doloroso para os pais o treinamento do desapego aos filhos, mas ele é essencial para preparar esses jovens para a vida. Então, o que fazer?

O principal caminho para o entendimento é o diálogo. Seja flexível e interessado em conhecer melhor seus filhos, seus sonhos e seus amigos, pois só assim você vai se sentir mais seguro para lidar com essa importante fase da vida deles.

Você tem o dever de orientar seus filhos para a responsabilidade da independência, mostrando que toda atitude traz consequências que precisam ser assumidas. Eles devem ser estimulados não só à liberdade material, mas sobretudo à independência emocional. Tenho certeza de que você não quer vê-los na idade madura, diante de um impasse,  comportando-se como crianças inseguras.

No caminho da independência, incentive seus filhos ao trabalho o mais cedo possível, porque permitir que ocupem o dia trabalhando e estudando é a maneira mais inteligente de afastá-los das ideias perniciosas e das más companhias.

Outra forma interessante para seus filhos adquirirem maturidade e experiência  é permitir que vivam uma temporada em outro país. Longe dos pais, eles serão capazes de descobrir potenciais jamais imaginados e isso leva ao desenvolvimento da autoconfiança.

Se você está em dúvida quanto à hora de deixar seus filhos “baterem asas”, teste antes o amadurecimento e a responsabilidade deles, através de regras a serem cumpridas, disciplina com as obrigações e capacidade de se manterem financeiramente sozinhos.

Queira você ou não, seus filhos irão seguir o caminho deles, no momento certo. Deixe de insegurança e confie! Afinal, você não pode privá-los dessa emocionante experiência de cortar as amarras e buscar a própria felicidade.

 

(*) Palestrante, apresentadora de rádio e TV e autora de livros motivacionais
www.elianabarbosa.com.br 
eliana@elianabarbosa.com.br

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia