JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 14 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Autoestima na idade da sabedoria

A autoestima é um sentimento de extrema importância em qualquer estágio da vida humana

Por Eliana Barbosa. Última atualização: 13/05/2011 - 19:52:07.

A autoestima é um sentimento de extrema importância em qualquer estágio da vida humana, entretanto, a meu ver, a fase em que é mais necessário que ela seja reforçada é na terceira idade, quando, ao lado do acúmulo de preciosas experiências vividas, aparecem também a insegurança social, uma fragilidade emocional e o medo das doenças. É fundamental que a pessoa, nesta sagrada etapa da vida, combata a angústia e o pessimismo, exercitando a autoconfiança através de novas amizades e aprendizagens, cultivando a religiosidade e, com o máximo de independência que puder, busque ser feliz sem cobrar gratidão ou atenção dos que a cercam.

Gosto muito quando pessoas otimistas da terceira idade dizem: “Ah, eu sou da feliz idade” ou “Eu estou na melhor idade”, porque isso demonstra a sua autovalorização, ou seja, uma autoestima elevada. É neste ponto que o idoso começa a perceber que pode sim desfrutar de momentos mágicos depois dos sessenta anos, quando já tem maturidade suficiente para não se deixar levar por ilusões e coragem bastante para assumir o seu próprio querer – falar o que quiser, dizer “sim” ou “não” quando bem entender e ser mais autêntico, sem se preocupar tanto com a opinião alheia.

E a pessoa que vai envelhecendo com a sua autoestima abastecida é alguém com alta capacidade de aceitação, que não tem vergonha de falar a sua idade e nem de assumir as suas naturais limitações físicas.

Ter a autoestima preservada na “idade da sabedoria” leva a pessoa a buscar a sua atualização, não temer as mudanças necessárias e cuidar com carinho especial de sua saúde, através de exercícios físicos regulares, alimentação balanceada, sono e descanso equilibrados e não ter nenhum constrangimento em procurar os geriatras – médicos especializados no cuidado com o idoso, preparados para apoiá-lo.

No processo do envelhecer, autoestima é fundamental, porque, embora o corpo possa estar cansado com o peso dos anos, o espírito pode e deve manter-se alegre e jovial, para sempre!

 

(*) Palestrante; apresentadora de TV e rádio e autora de livros motivacionais
www.elianabarbosa.com.br

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia