Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Eliana Barbosa - 01/10/2010

Voc v aquilo que voc

Compartilhar:

Quero convidá-lo, hoje, a refletir comigo sobre o otimismo e o pessimismo e como funciona a Lei da Atração em ambos os casos, partindo do princípio de que você vê e vivencia aquilo que você é, aquilo que você acredita.

Como você já sabe, as pessoas negativistas tendem a ver e comentar só o lado ruim dos fatos e das pessoas. Sua vida se resume em queixas e condenações, numa inconsciente tentativa de se isentar das responsabilidades do próprio viver.

Por outro lado, quem busca ver o mundo com olhos positivos, é alguém que consegue atrair para perto de si pessoas do bem e oportunidades maravilhosas. Parece que para quem age assim, o sol sempre brilha, mas a verdade é que, apesar das naturais tempestades que sabiamente enfrenta, essa pessoa jamais deixa a luz da esperança e da fé se apagar. Por isso, esse brilho em sua existência, atraindo bênçãos e alegrias.

Não estou querendo dizer que você deve ser um alienado em relação à realidade e às maldades que o cercam.  O que você não pode é se deixar envolver com as negatividades,  com pensamentos de medo ou com maledicência, comentando o mal a todo momento. Uma importante prevenção para que o mal não o alcance é você ser mensageiro do bom-humor e das notícias construtivas. Pense bem, pense melhor!

Eis aqui, um caso real para concluirmos a nossa reflexão: Certo dia, o marido chegou em casa mais cedo, arrasado porque havia sido demitido de seu terceiro emprego naquele ano. Jogou a chave na mesa, atirou-se no sofá e esbravejou: “Não sei o que acontece comigo... Tudo que eu quero fazer dá errado, só gente ruim se aproxima de mim, estou cheio de dívidas e agora mais essa: perdi o emprego! Que praga, parece que sou amaldiçoado...” A esposa, cansada de conviver com alguém tão pessimista e revoltado, já nem dava atenção às queixas, porque sabia que não conseguiria mudar seu esposo, e que ele só mudaria seu jeito de ver a vida quando assim quisesse. Ela já tinha aprendido a não se deixar contaminar com o nervosismo dele  e, assim, ia levando a sua vida, evitando conflitos maiores. Mas, nesse dia, o homem realmente se sentiu incomodado com o silêncio da esposa e reclamou que ela não o apoiava em seus problemas. Diante da insistência do marido em ouvir a sua opinião, ela lhe disse: “Meu amor, só vou pedir para você observar como anda a minha vida: um emprego maravilhoso, pessoas à minha volta que realmente se importam comigo, e... agora..., um marido que se interessa em saber a minha opinião a seu respeito... Interessante, querido, porque tudo que me acontece é exatamente uma representação daquilo que imagino para mim, daquilo que acredito que pode me acontecer – sempre penso bem a respeito do meu trabalho e dos meus colegas e, quanto a você, tenho repetido diariamente, há alguns meses,  esta declaração: ‘Meu marido é maravilhoso, otimista e aberto a tudo aquilo que pode lhe fazer mais feliz!’ Então, se você quer realmente saber o que eu penso, escute bem: Você só vai encontrar felicidade e realização quando aprender a agradecer ao invés de reclamar e colocar amor e generosidade em seus pontos de vista e comentários. Pense nisso, meu querido, fique de olho nos seus pensamentos e palavras, porque você está exatamente onde você mesmo se colocou!” – concluiu a esposa, envolvendo-o em um caloroso abraço.

 

(*) palestrante; apresentadora de TV e rádio e  autora de livros motivacionais
www.elianabarbosa.com.br




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018