Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Digenes Pereira da Silva - 02/06/2010

As razes da violncia e suas evolues

Compartilhar:

Não tenho neste escrito a pretensão de provar discussões a respeito das causas da violência e por consequência a da criminalidade que aflige nossa sociedade, tão pouco o de apontar a fórmula mágica para acabar de vez com as causas sociais que provocam a violência, até mesmo pela impossibilidade de execução. Portanto, o motivo é simples: o tema violência urbana tem provocado discussões inacabáveis, e até certo ponto isso é bom. Mas, no entanto, com postulados ideológicos pessoais que nada acrescentam para as expectativas e ações em prol da Segurança Pública brasileira, enfraquece o ajuizamento da sociedade, que pode ser levada a crer em algo irreal pelas narrativas e ingerências arquitetadas através de comentos totalmente fora da realidade.

A violência, suas raízes estão alicerçadas na constituição do homem (sem homem – sem violência), sendo o seu nascedouro desde os primórdios. A violência é acompanhada pela evolução dos tempos. Ao acossarmos esse raciocínio, precisamos considerá-la na gênese do progresso do homem acompanhada até a contemporaneidade. Nesse contexto, vivemos hoje momentos críticos da nossa realidade com a deflagração das monstruosidades, irregularidades, onde impera um conjunto de problemas que passam pelo desemprego, decadência do sistema educacional, saúde e moradia, corrupção generalizada, descrédito nas ideologias, desrespeito ao meio ambiente, crime organizado e tráfico de drogas, isto apenas para citar alguns.

Ocorre que a violência não está restrita à construção desses cenários acima especificados, mas em vários outros ambientes e conjuntos de mudanças sucessivas que fazem surgir algo que de início era apenas potencial, mas que evoluiu. Quem não pensa da mesma forma, só conhece a violência atual, e ignora os estudos, suas ascendências e principalmente suas causas. Dessa forma, já se equivoca desde as ordenações primeiras, pois a violência comboia a conduta do ser humano, faz parte da natureza do homem, independente deste encontrar-se em ambientes diversos. Os seres humanos cometem atos violentos (criminosos) levados pela influência do meio em que vivem. Por exemplo, a “condição social" abarca uma gama de características, como: classe econômica - renda escassa ou nula (oportunidade de trabalho); desigualdade social - distribuição de rendas, constituição de caráter - estrutura familiar na qual foi criado e na qual vive atualmente (educação – escola, etc.). Muitos fazem ideia no mascaramento de quem nada sabe sobre o assunto e considera a violência uma característica contemporânea!
 
No entanto, ela é emanada da evolução dos tempos, teve sim suas acrescidas sustentadas pelo surgimento da globalização, da afluência populacional, da exclusão dos diversos níveis sociais. Porém, violência não é um fenômeno púbere na sociedade brasileira ou no mundo. Ela pode, sim, ser controlada, combatida com eficiência e dentro do patamar de aceitação social, mas extingui-la por completo, ou baixar os índices criminais na sua totalidade, é querer acreditar em algo impraticável. Por isso, expresso na sua forma elementar e simples como neste escrito, de forma a ser entendível pela sociedade e, principalmente, moldada na realidade que pode ser constatada em nível de pesquisa e análise social em convencimento deste. Não há conceito mais acertado para a compreensão de um tema polêmico do que entendermos suas origens e principalmente com a participação da sociedade em representação da Lei maior – art. 144 CF/88 “Segurança Pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos”.

 

(*) policial militar da PMMG; bacharelado em Gestão da Segurança Pública e Privada
Diógenespsilva2006@hotmsil.com




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Aps publicao no Porta-Voz, obras da revitalizao do Calado devem sair do papel neste ms. A previso que sejam concludas em seis meses. Na sua opinio, a revitalizao fica pronta para impulsionar as compras de Natal?




JM FORUM
A partir desta tera-feira, dia 15 de maio, pr-candidatos de todo o pas podero iniciar suas campanhas de financiamento coletivo online, a vaquinha virtual. Voc acredita que a arrecadao ser suficiente para as campanhas?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018