JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Mudanças internas

Quantas vezes você já reclamou que ninguém enxerga seu valor, suas qualidades, que ninguém reconhece os seus esforços?

Por Eliana Barbosa. Última atualização: 28/05/2010 - 20:20:50.

Quantas vezes você já reclamou que ninguém enxerga seu valor, suas qualidades, que ninguém reconhece os seus esforços? Isso é muito comum, tanto na vida a dois, familiar ou profissional. Você trabalha pesado, faz tudo para agradar a todos, ser a perfeição em pessoa, mas ninguém percebe nada. É incrível, mas quem está à sua volta parece que só percebe o que você deixou de fazer, ou os seus erros...

É assim com você? Pois então, pare de buscar aprovação do mundo externo e comece a olhar mais para você mesmo, para a pessoa mais importante de sua vida – VOCÊ –, e aprenda a se colocar em primeiro lugar. Não adianta buscar por aí o par ideal, se até hoje você não se sente bem com a sua própria companhia. Só com uma autoimagem de valor você conseguirá despertar nos outros interesse por você e elogios que já nem esperava mais receber.

Entende o que estou dizendo? A mudança tem que vir de você, da sua postura mental e da forma como você se coloca na vida. Será que dá para contabilizar o tempo que você já perdeu tentando chamar a atenção das pessoas para suas habilidades, ou para sua bondade, muitas vezes nada espontânea? Adiantou alguma coisa anular-se pelos outros?

Pois, então, acorde para a vida, que ainda é tempo de ser você mesmo, falar o que tem de ser dito, fazer o que tem de ser feito, mas sempre colocando em prática a “regra de ouro” da felicidade: “fazer aos outros aquilo que você gostaria que fosse feito a você!”. O fundamental é que você seja sincero e generoso consigo mesmo e com os outros. Com essa mudança, rapidamente você vai começar a perceber quanta gente bem-intencionada e bem-resolvida tem ao seu lado, valorizando quem se valoriza primeiro! Guarde bem: semelhantes se atraem!!!

Para ilustrar este tema tão vasto, eis uma história, de autor desconhecido, que vai dar a você muito que pensar: “Os deuses da Grécia Antiga, temerosos de que os homens descobrissem seu próprio potencial e ciumentos de que assim pudessem chegar ao nível deles (deuses), realizaram uma longa reunião para decidir a maneira mais concreta de ocultar aos homens esse potencial. Várias foram as propostas. Houve quem pensou em esconder o potencial humano nos abismos mais profundos dos oceanos, mas foi lembrado que, no futuro, o homem penetraria o fundo dos mares. Apresentou-se, também, quem propôs ocultar este potencial nas montanhas mais altas da Terra, mas tal proposta não foi aceita, porque o homem, em um dia não muito distante, as escalaria. Outro sugeriu esconder tal riqueza humana na Lua, mas salientou-se que o homem, no futuro, iria habitá-la. Por fim, todos aceitaram uma estranha proposta: todo aquele poder incomensurável – o potencial humano – deveria ser escondido... dentro do próprio homem. Como justificativa para tal resolução, os deuses disseram: ‘O homem é tão distraído e voltado para fora de si que nunca pensará em encontrar seu potencial máximo dentro do seu próprio ser’.”

 

(*) palestrante; apresentadora de TV e rádio e autora de livros motivacionais
www.elianabarbosa.com.br

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia