JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 16 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Assim como as borboletas

Mudança é um dos temas que mais me encantam e desafiam o meu viver. Talvez por isso sempre tive uma fascinação pelas borboletas

Por Eliana Barbosa. Última atualização: 09/04/2010 - 20:35:35.

Mudança é um dos temas que mais me encantam e desafiam o meu viver. Talvez por isso sempre tive uma fascinação pelas borboletas, o ponto de solicitar ao meu editor, desde a primeira edição, que a capa do meu livro ACORDANDO PARA A VIDA – Lições para sua transformação interior estampasse uma borboleta como símbolo da transformação que ele propõe estimular no leitor.

O mais interessante a respeito das mudanças em nossa existência é que temos plena noção de que elas são necessárias para a nossa evolução, mas por nos tirarem da nossa área de conforto, despertam-nos o medo do desconhecido, o que acaba por nos sabotar muitos passos para o progresso.

É preciso estar consciente de que sem mudança não há crescimento, apenas estagnação e, no campo profissional, até um retrocesso, que pode acarretar muitos fracassos e desilusões. Sabendo disso, aprenda a acordar a cada manhã com a vida aberta para as mudanças e surpresas, sem medo de ousar um pouco mais e sem ansiedade por rápidos resultados, porque as grandes transformações acontecem através de pequenos detalhes que muitas vezes não percebemos. Como dizem os chineses, o importante é não ter medo de mudar lentamente, e sim de ficar parado.

Para que você assimile melhor as mudanças que possam surgir em sua vida, seja uma pessoa mais preparada, sabendo que, para mudar alguma coisa, sempre haverá ganhos e perdas no processo. Entenda que nada vai mudar no seu mundo se você não se dispuser primeiro a mudar suas atitudes e o seu olhar crítico em relação às pessoas e situações. Você não vai se tornar uma “borboleta” – aquela pessoa maravilhosa que você quer e pode ser – enquanto continuar a agir como uma “lagarta” dentro de seu casulo. E, mesmo que essa metamorfose seja um pouco dolorosa, lembre-se que é melhor tomar a iniciativa e mudar enquanto é tempo do que ser mudado pela força das circunstâncias. Foque no seu crescimento, na sua liberdade, no seu potencial e atreva-se a mudar. Uma transformação que lhe traga realização pessoal e felicidade com certeza fará de você uma pessoa muito mais entusiasmada, de bem com a vida e generosa. Fará bem a você e ao mundo à sua volta! Como diz o grande escritor Rubem Alves, “Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses.” Pense nisso com carinho!

 

(*) palestrante; apresentadora de TV e rádio e autora de livros motivacionais
www.elianabarbosa.com.br

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia