JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 22 de janeiro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Médicos itinerantes e convidados em Uberaba

No ensaio O Pioneirismo Uberabense, inserido no livro Informação Sobre Uberaba, de nossa autoria

14/12/2018 - 00:00:00. - Por Guido Bilharinho

No ensaio “O Pioneirismo Uberabense”, inserido no livro “Informação Sobre Uberaba”, de nossa autoria, entre outros pioneirismos (ainda a serem constatados e proclamados), não se incluiu a enciclopédica “História da Medicina em Uberaba”, por não se ter, à época, a medida de seu alcance e de sua grandeza, bem como de outros atos, eventos ou realizações de igual natureza que, paulatinamente, vão sendo revelados e constatados e que testemunham objetivamente, destituídos de bairrismo, o quanto Uberaba – desconhecida e ainda não considerada em toda sua real dimensão pela elite cultural do outrora hegemônico eixo Rio-São Paulo – é pioneira no país em inúmeras realizações.

Uberaba, pois, também é pioneira em efetuar o levantamento minucioso e praticamente completo de sua História da Medicina, no porte e na abrangência da realizada pelo médico José Soares Bilharinho na monumental “História da Medicina em Uberaba”, projetada para nove volumes, dos quais cinco já editados em papel.

O Autor – cujo centenário de nascimento transcorre nesse 13 de dezembro – durante todas as manhãs no decorrer de dez anos, metódica e incansavelmente, procedeu à exaustiva pesquisa sobre todos – e põe todos nisso – os aspectos da prática médica na cidade, elaborando verdadeira enciclopédia histórica da medicina em Uberaba.

Nenhuma cidade brasileira, ao que consta, possui algo no gênero e nessa área específica da atividade humana, menos ainda tão abrangente e multiforme, não esquecendo nem descurando o Autor de nenhuma de suas múltiplas manifestações, a ponto de ter, só de biografias dos médicos uberabenses, naturais ou aqui residentes e atuantes, mais de 250, algumas, como a do dr. José Ferreira, com 70 (setenta) páginas.

Além disso, surpreendentemente, nela estão focalizados, com nomes e períodos de atuação na cidade, até os por ele denominados “Médicos Itinerantes e Convidados”.

Categoria inimaginável, por quem desatento e desinteressado deste como de todos os assuntos alheios ao estrito âmbito da luta pela sobrevivência (talvez uns 98% da população), essa de médicos do Rio e São Paulo que vieram à cidade e aqui exerceram por semanas ou por dois ou três meses sua atividade profissional especializada, residindo em hotéis, onde também atendiam os pacientes, quando não em farmácias e em consultórios de médicos aqui estabelecidos.

Impressionante nesse capítulo, que resgata e revela prática profissional significativa, o quanto Uberaba atraiu e se privilegiou dessas visitas em áreas médicas aqui não praticadas.

Entre as revelações mais relevantes – mais, porque, nesse texto, todas o são – constitui a estada e o atendimento profissional na cidade, por quase um mês em abril de 1929, no caso a convite, do célebre dr. Moura Brasil, bem como a ministração na cidade do primeiro Curso de Cirurgia Plástica procedido no Brasil, aplicado pelo médico argentino Júlio Otermin Aguisse em 1950.

Por ser surpreendente e revelador, esse capítulo do ainda inédito sexto volume da “História da Medicina em Uberaba” encontra-se publicado no blog “Bibliografia Sobre Uberaba”, como mais uma contribuição à divulgação da história das realizações e produções do labor, da dedicação e da inteligência uberabenses. 

(*) advogado atuante em Uberaba, editor da revista internacional de poesia Dimensão de 1980 a 2000 e autor de livros de literatura, cinema, estudos brasileiros, história do Brasil e regional

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia