JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 09 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Eleição x Pesquisa eleitoral

Caro amigo leitor, aqui estou novamente. A vida não tem sido nada fácil

21/09/2018 - 00:00:00. - Por Leuces Teixeira

Caro amigo leitor, aqui estou novamente. A vida não tem sido nada fácil. Ainda mais em tempo de eleições, tempos quentes em questões partidárias, cada qual puxando a sardinha para sua brasa. Confesso que adoro uma discussão política, é muito bom e saudável, dentro da ética e do respeito. Todo mundo tem uma receita pronta, resposta para qualquer pergunta, enfim, em tempo de eleição tudo se resolve, o difícil é quando vai governar.

Todo santo dia, somos bombardeados com pesquisa de tudo quanto é jeito; tão somente num sentido não há divergência, ou seja, Jair Bolsonaro, no primeiro turno, lidera tranquilamente. Disso ninguém duvida.

Todavia, no segundo turno, caso ocorra, é que as opiniões divergem de quem será o candidato que vai disputar com o Capitão Bolsonaro. Aí é que o bicho está pegando. E vejo com muita preocupação alguns possíveis cenários. São resultados de tudo quanto é jeito. Uns colocando Ciro Gomes, outros Fernando Haddad, até mesmo o picolé de chuchu do Geraldo Alckmin – meu candidato – como oponente. Não acredito, sinceramente, que tanto Marina Silva como Álvaro Dias estejam no segundo turno.

Não podemos esquecer algumas lições sobre o tema, algumas peças que nos pegaram de surpresa ao longo do tempo. Lembra-se da eleição para a Prefeitura de São Paulo – Maluf e Erundina? A candidata petista ganhou no dia da votação, surpreendendo muita gente, inclusive os institutos de pesquisa.

Aqui, na terrinha, na última eleição para prefeito, quem imaginava que Paulo Piau levaria de lavada no primeiro turno? Em 1982, também eleição municipal, o Fuscão Preto – Dr. Wagner do Nascimento – ganhou de figuras históricas, em todos os cantos da cidade! O caso de Leonel Brizola, quando disputou o governo do Rio de Janeiro com Moreira Franco – o gato angorá da Lava Jato –, no ano de 1982. Basta ver Celso Russomano, em São Paulo; lidera, lidera e lidera, mas quando as urnas são abertas o homem despenca como jaca.

Daí, é muito cedo, sob minha ótica, para dizer se vai ter segundo turno ou não ou, ainda, quem será esse candidato que vai disputar com Bolsonaro. Devemos ter cuidado, muito cuidado com pesquisa; há interesses de vários segmentos indicando esse ou aquele candidato.

Pesquisas, em sua imensa maioria, quase na totalidade, são encomendadas e ninguém faz nada de graça, custa caro, envolve muita grana, não tem almoço grátis. Nesses tempos de eleições, as mentiras são muitas, as ilusões e paixões deitam sobre nossas mentes. 

Finalizando, urna eleitoral, barriga de mulher grávida e cabeça de juiz não há como fazer previsão com exatidão; neste último, basta olhar para a nossa Suprema Corte. Já dizia Otto Von Bismarck: nunca se mente tanto como antes das eleições, durante uma guerra e depois de uma caçada. Outro grande intelectual, este sul-americano – uruguaio – Eduardo Galeano, profetizou: A liberdade de eleições permite que você escolha o molho com o qual será devorado. Deus Pai, tenha misericórdia do povo brasileiro!

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia