Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Aristteles Atheniense - 27/07/2017

Macri: uma nova liderana regional

Compartilhar:

Ante as incertezas que tornaram o Brasil um país indefinido, o presidente Mauricio Macri cresce a cada dia, inobstante as greves e piquetes que enfrenta no plano interno. 

O dirigente argentino assumiu a presidência do G20 na tumultuada reunião de Hamburgo, sendo festejado pelos participantes do evento, enquanto Temer foi conservado à margem das conversações, prestando-se somente a aparecer na fotografia oficial em posição de menor destaque. 

A partir de sua posse, em 2015, Mauricio Macri recebeu governantes de peso, como Barack Obama, François Hollande, Justin Trudeau e Angela Merkel.  

Político hábil, que mantém relacionamento comercial com Trump, bem antes de se tornarem presidentes, Macri esteve presente na posse de outros chefes de estado latino-americanos, como Pedro Pablo Kuczynski, no Peru, Juan Manuel Santos, na Colômbia, reunindo predicados que poderão levá-lo à liderança regional que vinha sendo ocupada pelo Brasil.  

Foi ao Japão, China, Espanha e Holanda. Visitou o Papa Francisco, de quem foi desafeto no passado, por duas vezes. São frequentes os encontros mantidos com Michelle Bachelet (Chile), empenhado em promover a aproximação do Mercosul com a Aliança do Pacífico, em que pese o afastamento dos Estados Unidos desse organismo de reconhecida importância no comércio mundial. 

Nos últimos meses, aproximou-se do presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, oferecendo-lhe sua intermediação junto a Trump, tanto em relação ao Nafta (Tratado de Livre Comércio da América do Norte), como no assentamento do questionado muro da fronteira. 

Até agora, Macri não emitiu qualquer pronunciamento sobre a crise brasileira, embora não perca a oportunidade de censurar Nicolás Maduro. Foi protagonista de um incidente quando a chanceler venezuelana, Delcy Rodriguez, invadiu uma reunião de cúpula em Buenos Aires, para a qual não fora convidada. 

A capital portenha, além de sediar a próxima reunião do G20 em 2018, neste ano realizará a 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC).  

Mauricio Macri cresce com a Argentina. O Brasil assiste ao aniquilamento de seu prestígio no exterior, correndo o risco de tornar-se, no futuro, mero participante de encontros. 

(*) Advogado e conselheiro nato da OAB; diretor do IAB e do Iamg




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018