Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Dom Paulo Mendes Peixoto - 22/07/2017

Campo de trigo e joio

Compartilhar:

A sociedade, principalmente moderna, é um campo aberto, livre e munido de uma grande fertilidade, capaz de construir o bem e o mal. Temos muitos bons trigos, mas também uma gama de péssimos joios que, misturados, causam uma realidade confusa e dominada por forças de espertalhões sem critérios éticos. Em determinados momentos, o joio precisa ser separado do trigo.

No caso brasileiro, o joio está tão misturado com o trigo, a ponto de estar presente também em nós. Só o fato da falta de reação diante dos dominadores já significa ter dentro de si um pouco de joio. São duas sementes de dois semeadores. A vontade do trigo é destruir o joio de forma violenta, mas há um processo histórico que deve ser feito, que passa pelo caminho da conscientização da população.

Parece que estamos num campo de batalha, onde cada político exerce seu “poder de politicagem”, e onde as barganhas são vergonhosas, totalmente desconectadas dos reais interesses do povo, principalmente pobre. Não sei até onde vai a paciência dos brasileiros vendo atitudes tão baixas de seus “legítimos” representantes nas altas esferas do país. Estamos garantindo a força e o poder do joio.

Diante do joio e do trigo disseminados na população, Deus age com misericórdia, mas também com justiça. Os atos praticados com irresponsabilidade, os seus autores serão, mais cedo ou mais tarde, incriminados e terão que pagar caro pelo estrago causado para as pessoas. Não são justos os privilégios conseguidos com exploração e injustiça, tirando de outros a capacidade de se realizarem.

Apesar de muitos atos trágicos, que envolvem a sociedade brasileira, até “de fazer justiça com as próprias mãos”, que caracterizam atos desumanos, não podemos institucionalizar a lei antiga do “olho por olho, dente por dente”. Estamos num país dito “democrático”, mas na beira do abismo, fruto de desmoralização do poder constituído e das atitudes inconsequentes das autoridades.

Existe uma fragilidade na vida da população diante da avalanche do joio maquinado e praticado no Brasil. A nação inteira geme sob o peso de uma estrutura totalmente contaminada pelo poder e pelo dinheiro. São poucas as autoridades que lutam pelo bem comum e querem a ascensão da classe menos favorecida. Mas existe a semente da esperança, a única que não pode morrer nas pessoas. 

(*) Arcebispo de Uberaba




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018