Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Padre Prata - 18/06/2017

A insustentvel decadncia do ser humano

Compartilhar:

“Que rumor é esse? É o vento sob a porta. Que anda o vento a fazer lá fora? Nada. Como sempre, nada” (T.S. Eliot)

Todo mundo entende muito bem o que Eliot está dizendo. Há muito barulho lá fora. Muita gritaria. Muita promessa. “Estamos aqui e prometemos reformar tudo. Fiquem tranquilos. Estamos aqui. Vamos ver o que está havendo.” Repórteres. Fotógrafos. Curiosos. É o vento lá fora, bem junto de nossas portas. E que faz o vento lá fora? Nada. Absolutamente nada. A violência é cada vez mais forte. Cada vez mais perto de nós. E o que se tem feito para botar freio nesse imenso tsunami que se aproxima? Nada. Só barulho. Os grandes se reúnem, gostam sempre de reuniões. Aparecem na TV aqueles que sabem tudo, PhDs em educação, em jurisprudência, em problemas sociais. Vêm com as soluções que aprenderam em Harvard, em West Point, na Sorbonne. O que fazem? Nada. O vento continua soprando lá fora. Não se preocupe, estamos aí. Vamos resolver. Conversam, conversam e, cansados, vamos esquecendo.

Ninguém mais reclama dos corruptos. Dos bilhões roubados do povo e depositados nos bancos suíços. Já nos esquecemos dos assaltos, do aumento progressivo da violência contra a mulher. Dos abusos contra a criança. Ninguém mais fala no garotinho preso no cinto de segurança arrastado pelas ruas. Ninguém mais se lembra dos pedófilos e o vento continua soprando lá fora. Outros atos de violência acontecerão mais fortes. Em breve nos esqueceremos da lama em que estamos atolados. Da corrupção. Desse progressivo assalto aos bens públicos.

Estarão falidas nossas instituições ou simplesmente amarradas a soluções de meio século atrás? Os responsáveis pelo Bem Público não encontram soluções. Suas ideias eram válidas há 50 anos. Na política, na religião, na jurisprudência, na educação, o que fazem é repetir soluções superadas. Não se trata mais de mudar uma ou outra lei. O problema é de paradigma, de base, de estrutura. Não adianta mudar o telhado se a estrutura está afetada.

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) criticou o governo porque não favorecia a pesquisa, comentando que ninguém vence a burocracia. É revoltante ouvir nossos dirigentes afirmando que não sabiam de nada. Sabem apenas que haverá eleições muito brevemente. Ganhar é preciso. Chegou a hora das promessas.

Também nós não sabemos quando vai o tsunami passar mais perto.




ESPECIAL DE ANIVERSRIO 2017
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
O Codau iniciou a transposio do rio Claro. Segundo dados da autarquia, a vazo do rio Uberaba est em torno de 1.520 litros/segundo e, para atender demanda da cidade, necessrio um volume de 900 litros/segundo. Voc acredita que a transposio necessria neste momento?





JM FORUM
Governo federal diminuiu a previso do salrio mnimo para 2018, tendo em vista a queda na inflao, prevista ainda para este ano. Assim, o novo salrio mnimo deve ser de R$ 969 e no mais de R$ 979, como previsto, mas ainda poder sofrer mais reajustes at o fim do ano. Qual a sua opinio sobre os novos valores?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017