Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Marco Antnio de Figueiredo - 12/06/2017

Sucupira dezgovernada

Compartilhar:

O título diz tudo e representa o pensamento da maioria dos habitantes do antigo “Arraiá Sucupira do Triângulo”.

Relembrando, Sucupira é aquele povoado da série da TV, administrada pelo falante prefeito Odorico Paraguaçu, que ilude os habitantes com promessas e propagandas enganosas.

Assim, de omissões aqui, de omissões acolá, Sucupira vai sendo “dez”governada por uma sequência de aditivos, prorrogações de contratos, “gastança” descontrolada com auditorias, telefones e planejamentos feitos por terceiros, sentenciando a incapacidade dos auxiliares de confiança do alto escalão.

No dia a dia, assistimos de camarote o prefeito “Odorico Indeciso” fazendo-se de vítima perante a comunidade, derramando lágrimas de crocodilo, culpando o governo anterior, a “crise”, a dificuldade de elaborar uma simples licitação, fazendo acertos com valores altíssimos para uma minoria de protegidos, deixando de pagar misérias para os mais necessitados funcionários.

Na verdade tem dinheiro em Sucupira, mas somente para os amigos. Será que a arte imita a vida ou a vida imita a arte? Será que falar em crise é para desfocar, nem que seja momentaneamente, a cobrança da população que apostou em uma campanha enganosa e despreparada? Será?

Em quase cinco anos com o “Odorico Indeciso” administrando Sucupira nada mudou. Continuam as mazelas de sempre: buracos, cidade suja, letargia, marasmo, falta de pulso, inaugurações em obras pelas metades, sem lago da “Prainha”, sem definição do Hospital, sem concluir o “Água Viva”, etc.

Será que o prefeito “Odorico Indeciso” vai tomar posse da administração, saindo da sombra da “Organização Tabajara” que se instalou no poder?

O que está estampado a olhos nus, é que Sucupira está “dez”governada; falta administração; a necessidade de honrar os compromissos de campanha e acima de tudo, o respeito com os funcionários menos graduados. Basta ver o Portal Transparência. Se não respeitar como político, que seja como ser humano.

Ontem na maior feira livre de Sucupira, ouvi a seguinte afirmativa sobre a administração do prefeito Odorico Indeciso: Arrependimento não mata, mas o erro de um dia se paga em quatro anos. O povo não aguenta mais as desculpas. Que esses quatro anos passem depressa! Aqui é mais que um seriado na TV; lá teve cemitério e não tinha defunto, aqui, tem defunto e não temos cemitério.

A coisa está tão feia em Sucupira que o pagamento em dia dos funcionários é trombeteado aos quatro cantos como se fosse uma virtude e não uma obrigação, confirmando que a administração atual vai ficar como uma nódoa na história política e não será se escondendo sob o manto da publicidade enganosa que a população terá uma melhor qualidade de vida.

Hoje Sucupira vive sob “nuvens negras”, com as praças vazias, povo desalentado, esperando da administração a coerência política e o cumprimento da obrigação que deveria ter consciência e comprometimento com a coisa pública.

Marco Antônio de Figueiredo – Articulista e Advogado




ESPECIAL DE ANIVERSRIO 2017
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
O Codau iniciou a transposio do rio Claro. Segundo dados da autarquia, a vazo do rio Uberaba est em torno de 1.520 litros/segundo e, para atender demanda da cidade, necessrio um volume de 900 litros/segundo. Voc acredita que a transposio necessria neste momento?





JM FORUM
Governo federal diminuiu a previso do salrio mnimo para 2018, tendo em vista a queda na inflao, prevista ainda para este ano. Assim, o novo salrio mnimo deve ser de R$ 969 e no mais de R$ 979, como previsto, mas ainda poder sofrer mais reajustes at o fim do ano. Qual a sua opinio sobre os novos valores?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017